POLÍTICA ANTINATUREZA

Trump dá inicio a venda de licenças para exploração de petróleo em refúgio no Ártico

Maria Luiza Santos | Redação ANDA

12/12/2020

Venda de permissão para extração do combustível fóssil em áreas selvagens intocadas do Alaska estão marcadas para 6 de janeiro, dias antes da posse de Biden


Escute
Imagem: Pixabay

A administração de Trump anunciou formalmente a autorização para a controversa – e com forte oposição – venda de licenças para extração de petróleo e gás natural no refúgio da vida selvagem do ártico no Alaska.

O refúgio se trata de uma área selvagem intocada que dá abrigo a ursos polares, renas e muitas outras espécies animais selvagens.

A venda de licenças está programada para 6 de janeiro de 2021, poucos dias antes de Trump ter que deixar a Casa Branca.

Enquanto a administração de Trump é conhecida por ter forçado o andamento deste plano, o Bureau of Land Management (BLM) confirmou em uma coletiva de imprensa que publicariam uma notificação de venda na segunda-feira 7 de dezembro – programada para ser bem antes da posse do presidente americano eleito, Joe Biden, que se opõe ao movimento.

O anúncio veio mais cedo do que o esperado e antes do fim do processo de comentários do público. A venda poderá ser conduzida via transmissão ao vivo, de acordo com a BLM.

Trump autorizou a venda licenças para extração de de petróleo e gás natural no Parque Nacional do Alaska no ‘Tax Cuts and Jobs Act’ de 2017, o qual ele assinou como lei naquele mesmo ano, anunciando duas licenças para exploração de pelo menos 400.000 acres que fazem parte da costa do refúgio.

“O Congresso nos forcou a segurar a venda de licenças na costa do refúgio e nós demos um passo significativo ao anunciar a primeira venda antes do limite de dezembro de 2021 que foi previsto pela lei”, disse Chad Padgett, diretor estadual do Alaska na BLM, em um pronunciamento enviado de Anchorage, Alaska.

E acrescentou: “O petróleo e gás que estão na planície da costa são importantes recursos para alcançarmos, a longo prazo, a demanda nacional por energia que irá ajudar a criar empregos e oportunidades econômicas”.

“A lei faz com que o desenvolvimento do petróleo e gás seja um dos propósitos do refúgio, clareamento abusando de poderes, agindo pela BLM, para criar um programa competitivo de licenciamento para a planície da costa que é potencialmente rica em energia”.

Adam Kolton, chefe da Liga da Vida Selvagem do Alaska, disse em um pronunciamento: “O destino eleitoral do presidente Trump foi selado e os seus dias no escritório estão contados, fazendo com que a venda de licenças para o refúgio do Ártico seja mais uma perigosa jogada política de favor, que não tem nenhum apoio público ou credibilidade legal.”

A planície da costa é composta por cerca de 1.6 milhão de acres, cerca de 8% de todo o refúgio.

Enquanto alguns experts pensam que o prazo apertado para a venda das licenças pode colaborar em casos jurídicos contra os planos de extração, outros se preocupam que se a licitação for finalizada antes da posse de Biden poderá ser difícil desmontá-la.

Grupos a favor do meio-ambiente se opõe a exploração e algumas comunidades nativas do Alaska, que que foram alertados sobre o potencial impacto causado na população de renas que procria na região durante a primavera, também fazem oposição.

“A exploração pode devastar os ursos polares na planície costeira do Refugio Nacional da Vida Selvagem do Árticos durante os próximos anos”, disse Jamie Rappaport Clark, presidente e chefe executivo da Defenders of Wildlife.

Comunidades da região dizem que também serão desproporcionalmente afetadas pelas licenças de exploração em terras do Ártico em favor das empresas de petróleo e gás.

A administração de Trump tem dado andamento ao plano apesar da recusa por parte das instituições financeiras americanas, mais recentemente o Bank of America, a financiar explorações em regiões do Ártico.

O pronunciamento do Bank of América nesta semana afirmou que o banco se junta a outros bancos americanos, como Goldman Sachs, Morgan Stanley, Chase, Wells Fargo e Viti, ao adotar políticas similares.

Larry Di Rita, líder em políticas públicas do banco, disse ao Bloomberg na segunda: “Tem havido uma má interpretação sobre a nossa posição, mas historicamente nós não participamos no financiamento de projetos de exploração de petróleo e gás no Ártico”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>