Crime

Massagem cardíaca salva a vida de cadela que pode ter sido envenenada

Redação

Após receber os primeiros socorros, a cadela foi levada para uma clínica veterinária


Escute

A cadela Lica, que teria sido vítima de um envenenamento, teve sua vida salva graças a uma massagem cardíaca feita por sua tutora, a técnica em enfermagem Alessandra Menzes Martins Eisenhut. Após prestar os primeiros socorros ao animal, Alessandra levou Lica até uma clínica veterinária.

“Ela vomitou e eu pensei que era apenas um desconforto estomacal. Verifiquei e voltei para dentro de casa. Em seguida meu marido gritou que ela estava passando mal e estava morrendo. Eu observei que os mesmos sintomas de todos os outros. Ela ficou muito rígida, com espasmos e a boca muito aberta. Então, algum veneno pegou por perto, como das outras vezes”, afirmou ao G1 a técnica em enfermagem.

“Provavelmente vai ter sequela, mas como das outras vezes a gente vai procurar a polícia de novo. Por que fazer isso? É um risco para a sociedade conviver com uma pessoa assim”, completou.

Casos de envenenamento na rua Dona Clotilde, em Poá (SP), onde Alessandra vive, têm sido recorrentes. Em novembro, vários animais foram mortos. Segundo os moradores do Jardim Obelisco, diariamente são registradas mortes de animais envenenados. Foram mais de 20 casos em um mês.

Indignados com a crueldade cometida contra os animais, os moradores também se preocupam com as crianças do bairro. “E se acontece com uma criança? Você não tem tempo, não sabe o que fazer. O hospital é do outro lado da cidade. Então é um risco para todos”, disse Alessandra.

A digital influencer Grazielly Pires é uma das pessoas que querem justiça. Após ficar sabendo dos casos de envenenamento, ela decidiu divulgá-los em suas redes sociais.

“Tá acontecendo muitos casos assim. Porém, o foco, principal vem sendo no Jardim Obelisco. Tem muitas pessoas reclamando de cachorros e gatos que estão sendo envenenados. Elas têm medo de ir até a delegacia ou fazer algum post mais aleatório que é muito importante. Porque mesmo que tenha 100 amigos no Facebook são 100 pessoas que vão ver”, reforçou.

Os casos são investigados pela Polícia Civil. Novas denúncias podem ser feitas através do 181. O anonimato é garantido.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

RETROCESSO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>