DADOS ALARMANTES

Mais de 60 mil coalas morreram ou ficaram feridos durante queimadas na Austrália

Redação

De acordo com um estudo do WWF, quase 3 bilhões de animais, entre mamíferos, pássaros e répteis, foram afetados


Escute

As queimadas que atingiram a Austrália há um ano mataram ou deixaram feridos mais de 60 mil coalas. Os dados são de um relatório encomendado pelo Fundo Mundial para a Natureza-Austrália.

A Ilha Kangoroo, no sul do país, foi a região em que a situação esteve mais crítica, com mais de 41 mil coalas mortos ou feridos. No estado de Victoria, foram 11 mil coalas. Outros 8 mil foram afetados pelas chamas em New South Wales (NSW) e cerca de 900 em Queensland.

“Sessenta mil coalas impactados é um número profundamente perturbador para uma espécie que já está em apuros”, disse Dermot O’Gorman, presidente-executivo do WWF-Austrália, em um comunicado, informou o Al Jazeera. “Não podemos nos dar ao luxo de perder coalas sob nossa supervisão”, completou.

Mais de 24 milhões de hectares de vegetação foram destruídos pelos incêndios florestais que atingiram a Austrália em setembro de 2019 e no início deste ano. De acordo com um estudo do WWF, quase 3 bilhões de animais, entre mamíferos, pássaros e répteis, foram afetados.

Além das mortes, foram registrados casos de coalas com ferimentos, traumas, problemas decorrentes da inalação de fumaça, estresse causado pelo calor e desidratação.

A destruição gerada pelas queimadas também condenou os animais que sobreviveram a viver em meio ao habitat devastado, com escassez de água e comida.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VISIBILIDADE

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO

PRESERVAÇÃO

DESESPERO

CONSOLO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>