Esse é o chapéu

Industria automobilística impulsiona desmatamento no Paraguai


Escute
Pixabay

Grandes nomes na fabricação de automóveis como BMW e Land Rover têm chamado a atenção em uma investigação realizada pela organização britânica Earthsight a respeito do desmatamento ilegal em grandes áreas florestais, localizadas na região de Gran Chaco, Paraguai, habitat de animais como a onça e o tamanduá-bandeira.

Segundo a organização, o desmatamento ameaça o único lar do povo indígena paraguaio e essa destruição está sendo impulsionada por empresas pecuárias que buscam atender a demanda nacional por carne bovina e couro.

A Earthsight localizou matadouros responsáveis pela venda de gado, vindo das fazendas ilegais em Gran Chaco, e rastreou a cadeia de abastecimento que transportava o couro dos animais até a Itália, principal destino do couro paraguaio.

Essas investigações identificaram que diversos modelos de carros das marcas BMW e Land Rover estão utilizando a matéria-prima proveniente do abate de gado criado nessas áreas de desmatamento ilegal para o estofamento dos automóveis, entre eles o Range Rover Evoque.

De acordo com a Earthsight, nenhuma das empresas investigadas foi capaz de rastrear todo o couro utilizado em seus automóveis e também, nenhuma delas contestou a acusação. “A maioria das exportações de carne e couro do país [Paraguai] são de terras recentemente desmatadas, até um quinto das quais ilegalmente. Estudos indicam que essas exportações são responsáveis por mais desmatamento do que qualquer outra commodity.”

Os números apontam que o couro proveniente do gado criado nessas terras desmatadas e utilizado na fabricação de veículos seria suficiente para cobrir Manhattan (distrito de New York) até três vezes.

No Brasil, a criação de gado é a principal causa de desmatamento e o couro brasileiro está entre os maiores consumidos na indústria automobilística.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DADOS ALARMANTES

ÓRFÃO

INVESTIGAÇÃO

ESTELIONATO

MORTE ACIDENTAL

ALARMANTE

NOVA CHANCE

DESUMANIDADE

SALVAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>