Pantanal tem 14% do território destruído em setembro e devastação bate recorde anual


GUSTAVO BASSO/NURPHOTO VIA GETTY IMAGES

As queimadas destruíram em setembro 14% do Pantanal, que também registrou a maior devastação ambiental anual causada pelo fogo desde 2002, quando as medições foram iniciadas. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Em nove meses de 2020, quase 33 mil km² foram destruídos – o equivalente ao tamanho do Distrito Federal e de Alagoas juntos. Tamanha destruição supera os dados registrados em todo o ano de 2019, quando 20.835 km² foram atingidos pelo fogo.

O último recorde anual relacionado à queima da vegetação era de 2005, agora superado por 2020. Na época, 27.472 km² foram devastados.

Parceira do Inpe no trabalho de monitoramento das queimadas no Pantanal, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) informou que 26,5% do bioma já foi destruído pelos incêndios florestais de janeiro a setembro.

Dentre os locais atingidos pelo fogo, está a Serra do Amolar, uma das áreas mais preservadas do Pantanal em Mato Grosso do Sul. A reserva teve 101 mil hectares de seu território destruído pelas queimadas.

O fogo também tem vitimado milhares de animais. Além dos que morrem, muitos são resgatados com ferimentos e tantos outros passam fome e sede no habitat devastado. Para minimizar o sofrimento dos sobreviventes, mais de 2,3 milhões de litros de água e 53 toneladas de alimentos foram distribuídos em pontos estratégicos e georreferenciados.

O trabalho foi realizado pelo Posto de Atendimento Emergencial aos Animais do Pantanal (PAEAS Pantanal). Cerca de 72 pessoas estão envolvidas nas ações de resgate e suporte aos animais, incluindo servidores públicos, militares, voluntários, funcionários da iniciativa privada e reeducandos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>