Presos em gaiolas, galos explorados em rinhas são resgatados no Paraná


Foto: Divulgação/PC-PR

A Polícia Civil resgatou 50 galos explorados em rinhas na última sexta-feira (2) em Campo Largo, no Paraná. As aves eram mantidas aprisionadas em gaiolas ou espaços pequenos.

Pelo menos dez galos apresentavam graves lesões pelo corpo, com características de exploração em rinhas. O caso passou a ser investigado por conta de uma denúncia anônima.

Policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) estiveram no local e constaram os maus-tratos. Na chácara onde os galos estavam foram encontradas estruturas para receber visitantes e para treinar as aves para as brigas.

De acordo com a polícia, o local era monitorado. O dono da chácara foi levado à delegacia para prestar depoimento. Ele responderá em liberdade pelo crime de maus-tratos a animais.

“Aqui nós encontramos galo agonizando, em condições extremamente precárias. Agora a gente vai tentar dar uma sobrevida a esses animais e dar uma qualidade de vida aos que têm condições, além de responsabilizar quem fez isso”, disse ao G1 o delegado Matheus Laiola.

As aves que estavam debilitadas foram encaminhadas para clínicas veterinárias. O restante foi levado para o abrigo da ONG Força Animal, que os submeterá a um processo de reabilitação.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>