Elefanta Bambi supera traumas e explora santuário: ‘curiosa e corajosa’


Elefanta Bambi tomando um banho refrescante (Foto: SEB)

Os maus-tratos que marcaram a vida da elefanta Bambi ficaram no passado. Aos poucos, os traumas gerados pelo sofrimento vivido durante décadas de exploração para entretenimento humano também estão sendo superados. No Santuário de Elefantes Brasil (SEB), Bambi já deixou a área de tratamento, onde foi colocada após chegar ao local no final de setembro, e passou a explorar o vasto território, repleto de vegetação.

“Bambi continua veloz, curiosa e corajosa de diversas maneiras”, informou o SEB. Os funcionários do santuário abriram o portão entre os recintos 1 e 5 e dirigiram um quadriciclo para incentivá-la a segui-los. Funcionou.

“Ela disparou atrás de nós da mesma forma que disparou para fora da caixa quando chegou há uma semana. Bambi geralmente fica animada quando ouve o quadriciclo. Ela gosta de comida e é muito motivada por comida. Não demorou muito para perceber que o quadriciclo significa lanches ou refeições, então ela vem rapidamente quando ouve o quadriciclo. Frequentemente, brincamos que os elefantes reagem ao quadriciclo como as crianças reagem ao ouvir o caminhão de sorvete. Neste vídeo, o Bambi está em pleno modo ‘caminhão de sorvete'”, escreveu o SEB.

No santuário, Bambi desfruta da liberdade que lhe foi roubada no passado. Com cerca de 58 anos de idade, a elefanta foi explorada pela indústria circense por quase toda a vida e passou pelo Zoológico de Leme antes de ser transferida, em 2014, para Ribeirão Preto, onde vivia em condições degradantes até ser transferida, no dia 26 de setembro, para o SEB.

“Colocamos feno e lanches em alguns locais para ela, mas na maioria das vezes estamos dando a ela tempo e espaço para explorar independentemente. Agora que ela está em um recinto maior, não sabemos o que ela está fazendo a cada segundo do dia, e isso faz parte da liberdade dada aos elefantes. Nós as acompanhamos, Bambi particularmente com mais frequência, já que tudo é tão novo, mas para que ela ganhe confiança, ela tem que fazer algumas coisas por conta própria. Ela desfrutou de um banho no bebedouro e depois caminhou ao redor do lago para explorar”, contou o santuário.

De acordo com a instituição, uma região próxima ao lago que parece ser o local preferido dos outros elefantes do santuário foi descoberta por Bambi e se tornou o espaço predileto dela também. “É um bom local sombreado com muitas árvores e arbustos menores. Assim como Lady, Bambi parece gostar de ficar no meio dos arbustos, e é onde ela passa uma boa parte da manhã”, disse.

Lady em primeiro plano, observando Bambi ao fundo (Foto: SEB)

Por conta do calor escaldante, os elefantes do SEB têm passado o dia dormindo e tomando banho. De noite, ficam mais ativos devido à queda na temperatura. Com a chegada de Bambi, o restante dos animais têm se adaptado a ela e vice-versa.

“Ontem pela manhã [quinta-feira, 1º de outubro], depois de passar um dia e meio com Rana e Mara, Maia voltou ao recinto 5, perto da cerca em comum com o recinto 1. Bambi passou grande parte do dia no recinto 1. As duas passaram muito tempo próximas, mas não observamos nenhum tipo de toque. Elas parecem visivelmente interessadas uma na outra”, escreveu o santuário.

“Lady ainda está observando Bambi através da cerca. As duas não parecem estar tão visivelmente interessadas uma na outra quanto Bambi e Maia. No entanto, sabemos que Lady está intrigada com a nova chegada, porque a observamos indo embora e depois voltando para conferir Bambi. Ela mantém uma distância “tipica de Lady”, e periodicamente cochila à sombra entre os intervalos de observação de Bambi. Bambi parece contente em assistir Lady de longe”, completou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Santuário de Elefantes Brasil (@elefantesbrasil) em


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO

VISIBILIDADE

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>