Santuário abriga mais de 300 animais que seriam mortos para consumo no RS


Divulgação Santuário Voz Animal

O Santuário Voz Animal, localizado em Eldorado do Sul (RS), já abriga mais de 300 animais vítimas de abandono, maus-tratos e/ou resgatados da indústria pecuária.

Hoje, patos, galinhas, cães, gatos, vacas, porquinhos, cavalos e muitos outros, incluindo uma ovelhinha, possuem um lar onde são livres para manifestarem suas necessidades e muito mais do que isso, são tratados como indivíduos, dignos de direitos.

Fundado em setembro de 2017, com o apoio de voluntários, a iniciativa começou quando a fundadora, Fernanda Ellwanger assumiu a tutela de três porcos resgatador de um abatedouro clandestino em Porto Alegre, no ano anterior.

“Eles chegaram pequeninos, mas logo cresceram muito, e os gastos para dar um mínimo de estrutura aos animais ditos de produção são imensos. Ali eu percebi que precisava de ajuda”, conta ela.

Há mais de dez anos, Fernanda recebe os animais no sítio da família, onde eles recebem carinho e todos os cuidados. Além de abrigo, o Voz Animal desenvolveu inúmeras sistemáticas para resgate, tutela, proteção e processos de adoção, contando com o apoio de amigos e estudantes de comunicação.

Divulgação Santuário Voz Animal

Ao todo, o projeto movimenta mais de 15 mil reais por mês, voltados para a alimentação dos bichos, manutenção dos espaços, limpeza, tratamentos veterinários e pagamento dos funcionários que trabalham no local.

Enquanto busca a independência financeira, a ONG arca com as despesas com a ajuda de campanhas de arrecadação, no entanto Fernanda ainda contribui com grande parte da verba.

O projeto aceita contribuições, como o apadrinhamento de animais ou doações de roupas para os cães, gatos, além de cobertas, caminhas, casinhas, rações e medicamentos.

“Temos cerca de 20 voluntários envolvidos na parte administrativa, de adoções, arrecadações, comunicação e campanhas. Há também voluntários envolvidos nas visitas dos padrinhos e madrinhas que ajudam a manter o projeto. No entanto, vale lembrar que o espaço não é aberto a visitações no geral”, reforça a fundadora.

Em 2019, o santuário ganhou projeção nacional após o resgate de um porquinho, o Pingo, que em julho daquele ano foi encontrado às margens da BR-290, em Eldorado do Sul (RS).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO

PRESERVAÇÃO

DESESPERO

CONSOLO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>