Cinco mil animais são encontrados mortos em caixas de papelão na China


Reprodução/Wutuobang

Cinco mil animais, entre coelhos, porquinhos-da-índia, gatos e cachorros, foram encontrados mortos em um depósito no município de Luohe, na China. Os corpos estavam dentro de gaiolas de plástico ou metal embrulhadas em caixas de papelão com alguns orifícios.

O caso foi descoberto pelo projeto Wutuobang, que atua no resgate de animais. Voluntários conseguiram salvar 200 coelhos e 50 cachorros e gatos com vida. Parte deles foi adotada e os mais feridos foram internados em clínicas veterinárias. A retirada dos corpos dos animais mortos e a desinfecção do depósito ficou sob a responsabilidade das autoridades locais.

Hua, como preferiu se identificar a fundadora do projeto, que não quis expor seu nome real, afirmou à CBS que “o depósito estava abarrotado de caixas com milhares de animais que já haviam morrido, e todo o lugar cheirava a corpos apodrecendo. Era como o inferno. Certamente morreram de asfixia, desidratação e fome”.

Apesar das leis da China não permitirem que animais sejam enviados dentro de embalagens comuns, a suspeita é que eles tenham sido comprados através da internet e deixados no depósito após uma empresa de logística se negar a realizar as entregas para não violar a legislação.

Nas caixas foram identificadas etiquetas que mostravam que o transporte até o depósito foi realizado pela empresa de entrega expressa Yunda. Os animais chegaram ao local no início de setembro.

Ao jornal Global Times, dois funcionários da empresa disseram que não tinham conhecimento do caso. Segundo eles, a Yunda permite o transporte de animais vivos, que “são transportados em caixas com buracos”.

“A regras sobre o transporte de animais foram impostas décadas atrás, em 1990, sem uma pena equivalente ao crime. Por isso não é fácil punir diretamente os infratores”, disse o advogado Zhang Bo ao jornal chinês. O caso é investigado pela polícia.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR

TAILÂNDIA

ESTUPIDEZ HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>