Cão reencontra tutora curada da Covid-19 após esperá-la por dias em hospital


Foto: Reprodução/Inter TV

Bob viveu dias de angústia com a internação de sua tutora, diagnosticada com Covid-19. Internada em uma unidade de saúde e, depois, transferida para um hospital em Rio Bonito, no Rio de Janeiro, Érica Pereira, de 38 anos, viveu incertezas durante o difícil tratamento para o coronavírus. Mas as dificuldades deram lugar à alegria na última semana, quando a paciente recebeu alta médica. Em frente ao hospital, estava aquele que jamais a abandonaria: seu cachorro.

No momento do reencontro, Bob pulou em sua tutora e abanou o rabo repetidas vezes, demonstrando a felicidade que sentia por estar novamente envolto pelos braços carinhosos de Érica, agora curada da covid-19.

A história de companheirismo desse dupla, no entanto, vai além da espera de Bob. Isso porque o cão não só esperou sua tutora, como deu um jeito de entrar dentro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para procurá-la e também a acompanhou dentro da ambulância na qual Érica foi colocada quando precisou ser transferida para Hospital Regional Darcy Vargas por ter sofrido um agravamento em seu estado de saúde.

Internada no início de agosto na UPA e transferida no dia 6 do mesmo mês para o hospital, Érica contou o tempo todo com a lealdade de Bob. No hospital, ela ficou entubada por 17 dias, um longo período para o animal, que sentia falta da tutora.

Foto: Reprodução/Inter TV

“Foi uma paciente difícil de tirar da ventilação. Tentamos três vezes. Teve alta para a enfermaria, mas com um grau de força muscular muito baixo. Hoje [segunda] ela já consegue ficar em pé e se movimentar […] pronta para as atividades normais da vida diária”, afirmou o fisioterapeuta Jesus Vander Clevelares, em entrevista ao RJTV.

No dia em que a transferência foi realizada, a enfermeira Vanessa Aguiar publicou imagens nas redes sociais que mostram o cachorro dentro da ambulância e também na UPA. Com os olhos atentos à procura da tutora, Bob chorava por não estar ao lado dela.

“Lealdade! Chegou cedo com sua tutora, ficou chorando aguardando. No primeiro sinal de saída dela para a transferência, lá estava ele na primeira oportunidade pra ficar pertinho”, escreveu a enfermeira. “De fato, ninguém pode se queixar da falta de um amigo e amor, quando se tem um cão. Humanize, é possível!”, completou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>