Crueldade

Polícia flagra caçadores tentando vender carne de leopardo para “curar” asma

Os leopardos estão ameaçados de extinção e feri-los é considerado crime no Sri Lanka

Foto: Divulgação/Polícia do Sri Lanka/Via AFP
Foto: Divulgação/Polícia do Sri Lanka/Via AFP

Três caçadores, sendo dois homens e uma mulher, foram detidos pela polícia do Sri Lanka na sexta-feira (25) enquanto tentavam vender carne de leopardo.

O trio usou uma armadilha para capturar o animal silvestre e matá-lo. Os leopardos estão ameaçados de extinção e feri-los é considerado crime no país, com punição de cinco anos de prisão.

No Sri Lanka, a carne dos leopardos é comercializada como uma espécie de remédio para a cura da asma. Não há, no entanto, qualquer comprovação científica que respalde essas alegações, que não passam de uma crendice falaciosa.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Armaram uma armadilha na quinta-feira, mataram o animal e cortaram a cabeça”, explicou à agência de notícias AFP o inspetor-chefe Dushantha Kangara.

Após tirar a vida do animal, o trio jogou a cabeça do leopardo na mata e levou o corpo para vender a carne e a pele. Ao saber do crime, a polícia de Udubumbara identificou os criminosos, que estavam com 17 kg de carne.

A caça aos leopardos é comum na região. Com menos de mil animais na natureza, a espécie é considerada ameaça de extinção pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui