Início Notícias Diminui o número de baleias-francas visitando o litoral sul do Brasil

Diminui o número de baleias-francas visitando o litoral sul do Brasil

Governo de Santa Catarina

O número de baleias-francas visitando o litoral sul do Brasil em 2020, durante o período de reprodução, diminuiu. A apuração é de um monitoramento aéreo realizado pelo Instituto Australis nos dias 17 e 18 de setembro entre Penha, no litoral norte de Santa Catarina, e Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul.

Foram identificadas 42 baleias-francas enquanto na temporada de 2019 foram registradas 10 a mais no mês de setembro, auge do período reprodutivo da espécie.

Segundo Karina Groch, diretora de Pesquisa do Projeto ProFranca, “O baixo número de baleias foi uma surpresa, pois este ano as baleias chegaram na região mais cedo, o que em geral é um indicativo de um número maior de baleias virem se reproduzir no litoral do Brasil. Além disso, estamos tendo um ano muito atípico em termos de distribuição das baleias, com ocorrência mais ao sul”.

Ela afirma que pesquisadores de outros locais onde ocorrem maior concentração dos cetáceos também notaram a diminuição em relação a 2019. Os pesquisadores que participaram do sobrevoo afirmam que diferentes fatores podem ter favorecido para a redução do número de baleias-francas no litoral nas áreas reprodutivas neste ano.

“A variação pode estar atrelada a fatores como a disponibilidade de alimento antes da migração e a reprodução desses animais na Argentina, que é uma área mais próxima às zonas de alimentação, localizadas na Antártica”, de acordo com Gilberto Ougo, oceanógrafo da empresa Acquaplan que integra a equipe de monitoramento.

Dentre as 42 baleias vistas durante o voo, duas eram adultas sozinhas e 20 eram mães acompanhadas por filhotes. Geralmente, as fêmeas ficam junto de seus filhos por cerca de três meses e são identificadas pelas calosidades na cabeça, únicas para cada baleia, que funcionam como impressão digital. Do total de baleias, 30 estavam em Santa Catarina. A maior concentração foi registrada em Laguna, com 24 indivíduos, seguido de Mostardas (RS), com 10 baleias, Jaguaruna, 6 baleias e Capão da Canoa (RS), 2 baleias. Grupos de toninhas, lobos e leões marinhos, e golfinhos nariz-de-garrafa também foram avistados no sobrevoo.

Os pesquisadores fazem o censo e o registro da localização, além da fotografia das baleias. As imagens coletadas são registradas e catalogadas pelo Projeto ProFranca ao longo dos pontos fixos da Área de Preservação Ambiental (APA) da baleia-franca para monitorar e preservar a espécie.

A baleia-franca é uma espécie ameaçada de extinção no Brasil, e possui uma população estimada em 550 indivíduos e uma taxa de crescimento de 4,8% ao ano.
O próximo sobrevoo está previsto para novembro, no fim da temporada. A realização contínua do monitoramento a longo prazo é essencial para acompanhar a recuperação populacional da espécie no sul do país.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui