Tragédia

Bactéria é responsável pela morte de centenas de elefantes em Botsuana

Pontos de água estavam contaminados com uma cianobactéria produtora de neurotoxinas

Elefantes
Pixabay
Elefantes
Pixabay

O governo de Botsuana revelou que a misteriosa morte em massa de elefantes na região do delta do rio Okavango foi causada por uma cianobactéria produtora de neurotoxinas.

A veterinária do Ministério da Vida Selvagem e Parques Nacionais, Mmadi Reuben, disse a cianobactéria se desenvolveu em pontos de água e envenenou os animais.

Cerca de 130 elefantes vivem em Botsuana, localizada entre Zâmbia, Namíbia e África do Sul.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Desde o mês de março, mais de 300 elefantes foram encontrados mortos na região e não se sabia o motivo. A caça furtiva foi descartada, pois os animais possuíam as presas intactas. Os especialistas também descartaram o antraz (ou doença do carbúnculo).

Reuben conta que apenas em julho, houve uma parada nas mortes de paquidermes, coincidindo com o esgotamento dos pontos de água do local.

Após exames de sangue nos animais, foi confirmada a presença da bactéria, causa da alta mortalidade.

O governo da África do Sul afirma que as investigações continuam.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui