Cidade na Sibéria conhecida por frio intenso registra calor de 38 graus


Pixabay

A cidade de Verkhoyansk, na Sibéria, registrou temperaturas em torno de 38 graus celsius no último final de semana. Situado na região ártica da Sibéria, o município é conhecido pelo frio intenso e costuma exibir medições abaixo de zero.

Embora a temperatura alta ainda não tenha sido confirmada por órgãos oficiais, essa teria sido a maior onda de calor da história já registrada na região.

Em 1933, na cidade de Verkhoyansk, onde vivem pouco mais de mil pessoas, a temperatura negativa chegou a 76 graus celsius abaixo de zero, o que mostra a relação entre o calor atual na região e as mudanças climáticas.

“Esta temperatura era esperada para ser atingida em 2100, daqui 80 anos”, escreveu o meteorologista Jeff Berardelli, da emissora CBS, no Twitter. Segundo ele, Miami, uma cidade dos Estados Unidos acostumada com o calor, só registrou temperatura acima de 37 graus celsius uma única vez.

As alterações causadas pela mudança climática não foram vistas apenas na Sibéria. A Rússia também registrou temperaturas atípicas em Moscou, onde os termômetros marcaram 5,6 graus celsius em 18 de dezembro de 2019 – temperatura mais alta registrada em dezembro no local desde 1886.

Especialista em climatologia, Vladimir Semyonov afirmou à agência de notícias RIA Novosti que as temperaturas aumentaram 4 graus celsius nos últimos 30 anos, o que, segundo ele, é um aumento muito grande.

Antes mesmo da onda de calor chegar à cidade de Verkhoyansk, cientistas alertaram sobre o aumento alarmante das temperaturas e disseram ao jornal The Guardian que esse fenômeno pode ter relação com os incêndios florestais, o derramamento de óleo e com traças que comem árvores.

O recorde anterior de temperatura na Rússia era de 25 graus celsius, batido pelo município de Verkhoyansk.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR

TAILÂNDIA

ESTUPIDEZ HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>