Lixo da pandemia

Pinguim morre após engolir máscara descartada de maneira inadequada

Durante exame de necrópsia, a máscara foi encontrada embrulhada no estômago do pinguim

Foto: Divulgação/Instituto Argonauta
Foto: Divulgação/Instituto Argonauta

Um pinguim morreu após engolir uma máscara usada por humanos para prevenção ao coronavírus. Descartado de maneira inadequada, o acessório chegou ao habitat do animal e custou sua vida.

O caso serve de alerta sobre a necessidade de destinar o lixo para os locais adequados, inclusive através da reciclagem.

Uma necrópsia apontou a causa da morte. Durante o exame, a máscara foi encontrada embrulhada no estômago do pinguim. O caso aconteceu em São Sebastião, no litoral norte do estado de São Paulo.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O corpo do animal marinho foi encontrado no dia 9 de setembro, dois dias após o feriado prolongado da Independência, dia no qual turistas lotaram praias em todo o país, ignorando as recomendações de cientistas e profissionais da área da saúde que lutam para combater o coronavírus, que se alastra mais facilmente com as aglomerações.

O pinguim apareceu morto na Praia de Juquehy. O animal provavelmente engoliu a máscara ao confundi-la com alimento. O exame constatou que o acessório era do modelo “N95”, recomendado apenas para uso hospitalar.

A necrópsia foi realizada pelo Instituto Argonauta. A entidade monitora praias do litoral norte de São Paulo com o intuito de preservar a natureza e os animais que nela vivem.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui