Cidadania

Animais comunitários: quem são e onde vivem?

Pixabay
Pixabay

O animal comunitário é aquele que vive nas ruas, mas recebe cuidados de moradores ou de instituições. Nas grandes cidades, em geral, são representados por cães e gatos, que, por já estarem ambientados em um determinado local, serem vermifugados e vacinados, têm o direito de permanecer onde vivem e jamais serem vistos como vetores de doenças.

Quando são vacinados e bem cuidados, os animais que vivem nas ruas não oferecem nenhum risco à população. Afinal, Eles fazem parte do meio ambiente, assim como os seres humanos, e têm o direito de conviver harmonicamente com a sociedade.

Nunca é repetitivo lembrar, que os animais são protegidos pela Constituição Federal e pela Lei 9.605/98, que trata dos crimes ambientais. E de tal modo, é dever do poder público protegê-los e garantir a vacinação. Em seu primeiro ano de mandato, a vereadora por Salvador, Ana Rita Tavares propôs o PLE-24/2013 – que dispõe sobre o animal comunitário. O Projeto de Lei estabelece normas para seu atendimento no município de Salvador e dá outras providências.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Para termos uma sociedade mais justa e igualitária, devemos reconhecer o bem-estar de todos os seres. Por isso, a figura do animal comunitário jamais deve ser vista como um fardo para a sociedade.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui