Macacos acorrentados gritam de dor em experimentos realizados em laboratório alemão


Ilustração | Pixabay

Uma investigação feita em 2019 por ativista em defesa dos direitos animais descobriu que macacos, coelhos, gatos e cachorros eram torturados das formas mais terríveis possíveis em um laboratório alemão. Após a divulgação das imagens e relatórios apontando as inúmeras irregularidades e violações de leis de bem-estar animal, foi iniciada uma campanha para que o local fechasse definitivamente, mas, infelizmente, as autoridades do país permitiram que o biotério continue em funcionamento.

Imagens aterradoras mostram um grupo de macacos acorrentado a uma parede por uma braçadeira de metal prendendo o pescoço dos animais. Os macacos gritam em completo desespero enquanto os testes são realizados. Cães e gatos são mantidos em recintos chorando e agonizando após exames de toxicidade. Segundo a Cruelty Free International (CFI), os testes são encomendados por empresas de todo o mundo. A crueldade e os maus-tratos são terceirizados e convenientemente mantidos em sigilo.

Veja imagens da investigação AQUI.

Em 2019, 49 gatos e 80 cães foram salvos do laboratório e entregues à guarda de organizações de bem-estar animal, mas após a intensa repercussão internacional do caso, o tribunal de Hamburgo autorizou que os testes voltem a ser realizados. Uma petição para fechar o laboratório conseguiu 1.218.129 assinaturas. “Animais são torturados para nossos propósitos e muitas vezes morrem em agonia. Acho que não temos o direito de fazer isso e existem boas alternativas que tornam isso desnecessário”, disse um signatário.

A senadora de Justiça e Defesa do Consumidor de Hamburgo, Anna Gallina (Verdes), anunciou uma iniciativa do Conselho Federal na qual a cidade hanseática deseja fazer campanha por mais bem-estar animal em nível federal. “Melhorias na proteção dos animais de laboratório são urgentemente necessárias e há muito tempo necessárias”, disse o senador. “Os experimentos com animais geralmente devem ser evitados tanto quanto possível. Controles significativamente mais numerosos e não anunciados devem ser realizados e as empresas devem ser obrigadas a promover alternativas aos testes em animais”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECONHECIMENTO

PRESERVAÇÃO

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>