‘Quem ama, liberta’, diz ONG após zoo tentar impedir transferência de urso Robinho para santuário


Com 680 m², o novo recinto de Robinho tem espaço inferior aos mais de 2 mil m² que esperam por ele no santuário (Reprodução/Facebook/Íris Rezende)

Após a Prefeitura de Goiânia (GO) recorrer na Justiça da decisão que determinou a transferência do urso Robinho do zoológico do município para o Santuário Rancho dos Gnomos, em Joanópolis (SP), o Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal iniciou uma campanha pela liberdade do urso.

“Se ele é considerado o animal mais querido do zoológico, é hora mesmo de provar. Quem ama, liberta. Quem ama, quer o melhor”, diz a ONG em um vídeo publicado no Instagram (confira abaixo).

Nesta semana, o Zoológico de Goiânia inaugurou um novo recinto para o urso, numa tentativa de convencer a Justiça a mantê-lo no local. Antes, o animal vivia em um espaço ainda menor, de 300 metros quadrados.

O Fórum Animal, no entanto, lembra que as mudanças não são suficientes. Em seu novo recinto, Robinho vive em um espaço de 680 metros quadrados, com uma piscina de 10 mil litros de água e ar-condicionado. No santuário, o urso desfrutaria de uma temperatura naturalmente mais baixa, o que por si só é melhor do que o ar criado artificialmente que lhe foi oferecido. Além disso, ele viveria em um ambiente com mais de 2 mil metros quadrados, com uma piscina natural de mais de 80 mil litros de água e cavernas.

No santuário, Robinho poderia contemplar o horizonte, ver as árvores, sentir o ar puro gerado por elas, e ouvir o canto dos pássaros. Ao contrário do zoológico, onde o urso se depara com paredes e é obrigado a suportar o barulho de visitantes que nunca estariam no Rancho dos Gnomos, já que o santuário não é aberto ao público justamente para garantir bem-estar aos animais abrigados.

“Seu novo recinto no zoológico de Goiânia é maior sim, 600 metros quadrados. Com lago novo que provavelmente estará sempre vazio, como o público sempre presenciou em todos esses anos”, afirmou a ONG, que anexou ao vídeo imagens que mostram Robinho dentro da piscina vazia.

“Continuarão os muros altos, o clima quente, o horizonte negado, a inexistência do silêncio preciso, da paz necessária. Tudo camuflado por tijolos novos, pintura fresca, vegetação escassa”, completou.

Para o Fórum Animal, nada justifica a permanência do urso em Goiânia. “Ele não nos pertence, ele não precisa de apenas um lugar maior. Ele precisa de paz, de ser ele mesmo e não ser nunca mais objeto de estudo e exposição”, disse.

Robinho, segundo a entidade, é um urso proibido de ser feliz. “Por mais que os funcionários do zoológico se empenhem pelo bem-estar de todos os animais, estão além deles os problemas de espaço, clima e falta de recursos”, afirmou.

O urso vive no Zoológico há 17 anos, desde que nasceu. Contrário à reprodução de animais em cativeiro para que sejam expostos a visitantes, o Fórum Animal argumenta que Robinho não deveria ter nascido dentro de um zoo. “Por que perpetuar uma espécie condenando os animais à prisão perpétua?”, questionou.

Um abaixo-assinado pede a transferência de Robinho para o santuário. Até a publicação desta reportagem, mais de 33 mil internautas tinham assinado a petição. Para aderir a essa luta, clique aqui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

NOVO LAR

COMPAIXÃO

GANÂNCIA

CAMINHO OPOSTO

ÁFRICA DO SUL

ESTADOS UNIDOS

CRUELDADE

ESTUDO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>