Investigação mostra bois e vacas sendo degolados e arrastados pelo chão enquanto agonizam


Reprodução

Um investigação feita pela Animals Australia mostra o destino dos bois e vacas enviados para a morte na Indonésia. As imagens foram registradas na província de Aceh, durante o festival Eid, no início de agosto. Os animais são amarrados pela boca e arrastados por um piso de concreto. Após intenso sofrimento, humilhação e pavor, têm suas gargantas cortadas sem nenhum método de atordoamento. Seus últimos momentos de vida são marcados por uma dor excruciante enquanto se esvaem em sangue.

O cadáver dos animais é regado com água para desacelerar o processo de decomposição, pois o matadouro não é refrigerado. A morte dos bois e vacas são contrárias a todos os métodos de bem-estar animal e violam as diretrizes do Sistema de Garantia da Cadeia de Abastecimento do Exportador (ESCAS, na sigla em inglês), que determinam que os animais sejam tratados de forma humanitária desde o desembarque até os seus momentos finais.

A diretora da Animals Australia, Lyn White, aponta que não há nenhum controle sobre o tratamento dado aos animais após o desembarque nos países de origem e aponta que as regras supostamente impostas pelo ESCAS não funcionam na prática e ofereceram pouco conforto aos animais, já escravizados e exaustos. A ativista acredita que há um grave problema de transparência e falta de integridade dos órgãos fiscalizadores australianos.

O Australian Livestock Exporters, órgão responsável pela exportação de animais na Austrália, afirma que está ciente das denúncias e realizará uma investigação, caso sejam encontrados indícios de violações, as instalações acusadas de crueldade contra animais serão descredenciadas e não poderão mais comprar animais originários da Austrália.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

NOVO LAR

COMPAIXÃO

GANÂNCIA

CAMINHO OPOSTO

ÁFRICA DO SUL

ESTADOS UNIDOS

CRUELDADE

ESTUDO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>