Criminosos sequestram cachorro e pedem resgate para devolvê-lo à família


Foto: Reprodução/Facebook

Um cachorro foi sequestrado durante um furto a uma residência em Mongaguá, no litoral de São Paulo. A família estava na praia no momento em que os criminosos invadiram o imóvel.

O sequestro trouxe grande sofrimento aos tutores de Lucke, incluindo uma criança autista de seis anos, que não come desde que o cachorro desapareceu no último domingo (9).

A mãe do menino, que prefere não se identificar, disse que os criminosos ligaram para a família e pediram resgate para devolver o animal. “O homem que falava comigo disse que eu não deveria envolver a polícia, mas que marcava um lugar para deixar o cachorro e eu pegar. Insistia que eu não podia ver o rosto dele e que ele não queria ver o meu”, disse ao G1.

“Ele disse que passava dificuldades, que a mãe precisava de remédios. Concordamos que eu pagaria cerca de R$ 300 para ter o Lucke de volta. Não suspeitei de golpe, eu estava desesperada e quero o cachorro a qualquer custo”, completou.

A mulher foi pressionada a fazer um depósito bancário, mas não tinha condições de fazê-lo no momento. Moradora de São Paulo, ela viajou para o litoral para descansar e acabou sendo vítima do crime. “Então ele começou a perguntar se eu estava na praia [Mongaguá], o que estava fazendo. Aquilo me deu muito medo, não é pra menos, afinal invadiram minha residência”, afirmou.

A tutora chegou a pedir um vídeo de Lucke, mas o criminoso se negou a enviar. Por conta disso, ela passou a desconfiar da história e o bloqueou. “Ele me respondeu: ‘Tá louca? Você vai identificar minha casa pela foto ou vídeo. Não posso mandar isso pra você’. E passei a desconfiar”, contou. “Acredito que aquele homem tenha realmente pego o Lucke em algum momento, mas não estava mais com ele. Senão, teria dado um jeito de provar”, acrescentou.

Foto: G1 Santos

Durante o furto, pertences da família foram levados. Mas o que realmente preocupa a família é não ter notícias do cachorro.

“Os objetos não importam para a família. A mãe dele está movendo o mundo inteiro para encontra-lo e devolve-lo ao filho. A criança não come, chora o dia inteiro. Não entende a maldade que fizeram conosco”, disse outro membro da família, que também não quis se identificar por medo de represálias.

“Ele não entende que o ‘irmãozinho’ foi levado. Ele tem o Lucke desde que nasceu, são muito apegados”, completou. O menino tem aspecto autista nível três e está sentindo a falta do cachorro.

Com medo, a família decidiu retornar à cidade de São Paulo, mas ainda tem esperança de reencontrar Lucke. “Ele também está passando por tratamento no ouvido e precisa tomar remédios duas vezes por dia. Não levaram o remédio, não estão cuidado de Lucke”, disse a familiar.

Informações sobre o paradeiro do cachorro devem ser repassadas à Polícia Civil. Um boletim de ocorrência foi registrado em Mongaguá.

Foto: Reprodução/Facebook

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS

DENÚNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>