Ação beneficente

Santuário de Elefantes Brasil promove leilão de artes para arrecadar fundos

Evento acontece on-line e termina na próxima quarta-feira, 12, Dia Mundial do Elefante, em uma live com a participação dos atores Camila Queiroz e Klebber Toledo

Divulgação
Divulgação

“I am an elephant again”. Esse é o tema – em tradução livre, “Eu sou um elefante novamente” – do 1º Leilão de Obras de Arte promovido pelo Santuário de Elefantes Brasil. O evento, que tem como principais objetivos a arrecadação de fundos para o santuário e a conscientização humana sobre os impactos negativos do cativeiro na vida dos elefantes, acontece on-line e termina na próxima quarta-feira, 12, Dia Mundial do Elefante, em uma live com a participação dos atores Camila Queiroz e Klebber Toledo, a partir das 19h, horário do Brasil.

Divulgação

Com a curadoria de Cris Jafet, o leilão virtual conta com obras de 20 artistas, criadas e gentilmente doadas exclusivamente para a ocasião por Clóvis Irigaray, Michel Scarano, Annike Limborco, Birgitt Tummler, Sandra Hiromoto, Sandra Koche, Carol Wang, Gregório Marangoni, Edson Ramos, Carolina Spina, Nilo de Medinaceli, Evandro Karvat, Lígia Barros, Rafael Jonnier, Rubi Reolon, Anna Marimon, Eduardo Ferreira, Sophie Reitermann, Marcos Anselmo e Fabricia Campello.

O evento é aberto ao público: basta se cadastrar no site oficial do evento ou fazer login via perfil do Facebook ou conta do Google. O pagamento pode ser efetuado via boleto, cartão de crédito, PayPal ou PagSeguro (PagBank).

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Divulgação

Durante a transmissão ao vivo de encerramento, os participantes também poderão realizar doações ao Santuário de Elefantes Brasil e contribuir com a manutenção do espaço, a construção de novas áreas para os animais residentes e os futuros resgates.

Divulgação

Sobre o Santuário de Elefantes Brasil

Localizado na Chapada dos Guimarães, Mato Grosso, Brasil, tem como missão resgatar, proteger e prover um santuário de ambiente natural para elefantes ainda cativos na América do Sul. Conta com 1.140 hectares de área nativa preservada – um espaço equivalente a 1.736 campos de futebol, com estrutura adequada e equipe qualificada, com décadas de experiência na recuperação de elefantes cativos e preparada para oferecer todos os cuidados que a espécie inspira.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui