Coreia do Sul

Ativistas denunciam mortes em massa de belugas em parque aquático

Pixabay
Pixabay

Belugas, ou baleias-brancas, apresentam um corpo branco, uma testa redonda e um rosto sorridente e bonito.

Elas são conhecidas por serem muito inteligentes, o suficiente para encontrar e devolver um celular que caiu na água para o dono. Belugas são facilmente domadas e costumam manter a calma, mesmo quando enfrentam situações difíceis.

No entanto, as baleias estão sofrendo dores devido à sua aparência fofa e alta inteligência. Os zoológicos e aquários de vários países estão abusando das belugas para fins lucrativos, pois esses animais são extremamente dóceis.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

A Coreia do Sul não é uma exceção. Os grandes aquários do país estão usando belugas como atrações, com uma instalação executando um programa que oferece aos participantes passeios de beluga.

Em 2016, uma das três belugas do aquário de Lotte World, em Seul, morreu devido a envenenamento sanguíneo.

Uma das duas belugas restantes morreu no ano passado, com a última sobrevivente mostrando comportamentos anormais.

As belugas têm corpo de comprimento máximo de aproximadamente 4,5 metros e um peso de 1,5 toneladas. O alcance de seu movimento é extenso o suficiente para cobrir o Oceano Atlântico, o Mar de Bering, a areá costeira do norte do Canadá e da Groenlândia.

Ativistas em defesa dos direitos animais afirmam que limitar as baleias a pequenos tanques de água é fatal e contra a natureza básica das belugas.

Depois que uma das três belugas do Aqua Planet Yeosu, um dos maiores aquários da Coreia do Sul, morreu devido a envenenamento sanguíneo em 20 de julho, grupos defensores de direitos animais estão pedindo ao Ministério dos Oceanos e Pescarias que estabeleça, imediatamente, planos para libertar as belugas restantes.

Mesmo em comunidades internacionais, as vozes estão crescendo contra a prática de manter as baleias em cativeiro, incluindo belugas.

A “prisão de baleias” da Rússia ficou famosa no ano passado, depois que o ator de Hollywood Leonardo DiCaprio compartilhou uma petição pedindo a libertação das baleias nas mídias sociais.

Diante da pressão internacional, a Rússia finalmente libertou as baleias que mantinha em pequenos compartimentos com o objetivo de vender para parques ou aquários marinhos.

Segundo a Hot Pink Dolphins, uma organização criada para proteger o meio marinho, até trinta e uma baleias estavam em cativeiro na Coreia do Sul a partir de julho.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui