Dados alarmantes

Alerta de desmatamento na Amazônia é o maior dos últimos cinco anos

Foram 9.205 km² desmatados de agosto de 2019 a julho de 2020, ante 6.844 km² nos 12 meses anteriores

Foto: Paulo Whitaker/Reuters
Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Dados recentes do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais revelaram um aumento de 34,5% nos alertas de desmatamento na Amazônia em um ano. Foram 9.205 km² desmatados de agosto de 2019 a julho de 2020, ante 6.844 km² nos 12 meses anteriores. É o maior alerta de desmatamento registrado nos últimos cinco anos.

O Deter é um sistema dinâmico e, por isso, apresenta apenas uma tendência do desmatamento monitorado por satélite. A taxa oficial de desmatamento é registrada pelo Prodes, outro sistema do Inpe que consegue medir o desmate de maneira mais ampla.

Entre agosto de 2018 e julho de 2019, o Prodes registrou o desmatamento de 10.129 km² na Amazônia – 34,41% a mais do que o registrado no período anterior, quando 7.536 km² foram destruídos. A taxa foi a maior desde 2008.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Por conta dos números expostos pelo Deter, a expectativa é ruim. Espera-se que um novo aumento no desmatamento, que vem crescendo de maneira alarmante desde 2019, seja registrado.

O Observatório do Clima informou ao Metro Jornal que “se a variação entre os dados do Deter e os do Prodes ficar na média histórica, poderemos ter cerca de 13.000 quilômetros quadrados de desmatamento, a maior taxa desde 2006”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui