Crime

Após ameaças, um cão é esfaqueado e outros são envenenados em abrigo

A fundadora do abrigo revelou ter recebido ameaças um dia antes dos animais começarem a ser mortos

Foto: Mônica Aquino/Arquivo pessoal
Foto: Mônica Aquino/Arquivo pessoal

Um cachorro foi esfaqueado e quatro foram envenenados em um abrigo para animais abandonados em Goiânia (GO). A fundadora do local, Mônica Aquino, fez uma denúncia à polícia e relatou ameaças que antecederam os crimes.

A protetora mantém 300 animais no abrigo e teme pela vida deles. “Meu cansaço está ficando maior que a minha esperança. Não tenho mais como proteger os animais. Não há lei, não há justiça”, desabafou Mônica, em entrevista ao G1.

No dia 2 de julho, Mônica teria discutido com um vizinho. Segundo ela, o homem jogou lixo e ateou fogo no material dentro da chácara onde os animais vivem.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Eu pedi que não fizesse isso. Ele me xingou e ameaçou me matar e matar todos os animais. No dia seguinte, cedo, o primeiro cachorro morreu. Passaram dois dias, outro cachorro amanheceu morto no canil. Mais dois dias, outro cachorro morto. Passados cinco dias, apareceu uma morta com perfuração”, contou.

Num primeiro momento, Mônica suspeitou que os cães tivessem morrido em decorrência de parvovirose, doença viral que pode ser fatal. No entanto, os envenenamentos foram constatados por veterinários que examinaram os corpos.

Com a aparição de uma cadela morta por esfaqueamento, no dia 14 de julho, a protetora recorreu à polícia. “Eu tive notícia de que tinha sido aberto inquérito na Polícia Civil. Os corpos de alguns deles estão na Polícia Técnico-científica para investigação. Deve sair o laudo nos próximos dias”, disse.

Funcionários da chácara viram o vizinho que teria feito as ameaças saindo do abrigo no último domingo (2). Ele tentou invadir o local novamente depois de 40 minutos, mas foi impedido.

Preocupada, Mônica tem medo de novas mortes e teme pela própria vida. “A gente está vivendo uma situação muito difícil”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui