Deficiência

Após viver preso, orangotango perde os dois braços durante fuga de cativeiro

Aprisionado em cativeiro desde que nasceu, o orangotango perdeu os braços ao ser eletrocutado no dia em que finalmente conseguiu se libertar do cárcere ao qual foi injustamente condenado

Foto: Fundação/Dailymail/Reprodução
Foto: Fundação/Dailymail/Reprodução

Um orangotango que viveu preso em uma gaiola desde que era filhote perdeu os dois braços ao fugir do cativeiro na Indonésia. Resgatado, ele recebeu tratamento e foi levado para um santuário.

Kopral, como passou a ser chamado o animal, foi salvo por uma equipe do Programa de Reintrodução de Orangotangos do Leste de Kalimantan.

Após ser socorrido, o orangotango teve que ser submetido a uma cirurgia de amputação dos braços. Sua nova realidade, no entanto, não o impediu de se recuperar e evoluir.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: Fundação/Dailymail/Reprodução

No programa de reabilitação, ele aprendeu a construir ninhos, escalar árvores e selecionar alimentos naturais para consumir. As informações são do jornal Daily Mail.

Atualmente, Kopral vive em um santuário criado com o propósito de se assemelhar o máximo possível ao seu habitat. Futuramente, ele poderá morar na ilha, onde terá condição de viver “tranquilamente”, segundo um porta-voz da instituição que o resgatou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


1 COMENTÁRIO

  1. Comos os seres humanos têm cometido graves violações aos direitos dos animais. Mas, ao mesmo tempo, vemos o exemplo de pessoas que se preocupam com o bem estar dessas mesmas vítimas do egoísmo humano. A luta é difícil, mas jamais poderemos deixar de combater as injustiças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui