Depoimento

Ex-viciado em entorpecentes transforma sua vida após adotar o veganismo

Arquivo pessoal

Um ex-viciado em drogas que” lutou com o ódio por si mesmo ao longo da vida” revelou como ele transformou sua vida em uma dieta vegetariana estrita, totalmente livre de crueldade contra animais.

Adam, de Austin, TX, dividiu sua história em um vídeo compartilhado pela organização vegana em defesa dos direitos animais Million Dollar Vegan (MDV), que encoraja e apoia pessoas a assinarem uma promessa de 31 dias para tentar a dieta vegetariana estrita. São oferecidos aos participantes um kit de iniciação gratuito contendo refeições, dicas sobre onde comer fora e respostas para dúvidas comuns.

No vídeo, Adam descreveu como sua dieta o auxiliou a superar uma série de doenças, e também o ajudou a se tornar ‘a versão mais autêntica de si mesmo que ele já foi.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Eu estava em uma batalha de 10 anos na luta contra o abuso de substâncias químicas, uma vida inteira de ódio por mim mesmo, e a descrença que eu acordaria e experimentaria estar vivo novamente”, diz Adam. “Eu evitava qualquer oportunidade de perceber sobre o estado de desconexão em que estava vivendo”.

“No momento do meu diagnóstico, meu A1C (hemoglobina glicada) era 12. A1C é um biomarcador para diabetes, e qualquer coisa acima de 6,4 é diabético tipo 2. Minha pressão arterial era de 21,0 por 10,0 ou algo assim. Meu colesterol estava no teto. E se você parar para pensar, é completamente razoável, dada a maneira como eu estava vivendo minha vida”.

“Eu me vi sozinho, no escuro, no chão, em uma poça de vômito sem ninguém ao meu redor, não porque eles não queriam estar lá por mim, mas eu tinha afastado tudo o que tinha significado em minha vida. ”

Adam terminou em uma unidade de tratamento de recuperação de vício, na qual ele foi diagnosticado com diabetes tipo 2, pressão alta, colesterol alto, disfunção erétil, transtorno bipolar, depressão suicida, transtorno de ansiedade, distúrbio do sono e déficit de atenção.

“A última coisa que tinha que quebrar antes de mudar minha alimentação, era literalmente eu. E minha motivação não teve nada a ver com meu diabetes, ou a doença cardíaca, ou obesidade, ou o abuso de substâncias”, diz ele. “Essas coisas eram reais, e são motivações, mas a motivação para mim era, tudo bem, eu era obeso, e eu não queria ser. Eu tinha doença cardíaca e diabetes, e eu não queria essas coisas”.

“E eu quase morri de abuso de substâncias, e para ser sincero, eu não queria viver, mas eu certamente descobri depois de tentar suicídio que eu não queria morrer. Em três meses após adotar uma dieta vegetariana estrita, praticar a meditação mindfulness e mover meu corpo com propósito, reconectando com a natureza regularmente.”

Um ano depois de mudar sua dieta, Adam estava livre de todos os remédios que ele haviam receitado durante a reabilitação, incluindo antidepressivos, estabilizadores de humor, medicamentos para dormir, medicamentos para ansiedade e medicamentos para ADHD (Déficit de Atenção com Hiperatividade). Ele perdeu 45,35 kg (que totalizam 90,35 até hoje) e reverteu completamente a seu diabetes.

Ele disse: “Nó subestimamos o poder das escolhas mais simples que temos em nossas vidas, e essas escolhas simples são aquelas que podemos controlar, na maioria das vezes: o que colocamos no prato, como conversamos conosco mesmos, como vivemos com outras pessoas”.

“A mudança não acontece daqui a cinco minutos. Certamente não acontece cinco minutos antes. Isso não acontece daqui a cinco semanas ou cinco anos, e isso não acontece cinco semanas ou cinco anos antes. Está aqui e agora, porque agora é quando tenho uma escolha e sei que a escolha que traz mudanças positivas para mim, é a dieta que cria a melhor saúde que já experimentei em minha vida”.

Ele acrescenta que sua dieta também permite que ele “se sinta bem com o impacto que tem no mundo ao seu redor” e “permite que ele se levante e seja a pessoa que ele quer ser para sua família”.

“Isso me permite ser a versão mais autêntica de mim mesmo que já fui”, conclui. “E você sabe o quê? É a pessoa que eu sempre fui. Eu não me tornei alguém novo. Eu me tornei a pessoa que eu sempre fui, apenas a versão mais autêntica que eu já experimentei na minha vida.“


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui