Espanha

Touro é torturado, humilhado e morto em primeira tourada realizada após o lockdown

La Tortura No Es Cultura

Imagens terríveis mostram um touro sendo humilhado e tendo uma espada cravada em sua costas na primeira tourada realizada na Espanha após a flexibilização do lockdown no país.

O espetáculo terrível e cruel foi filmado em Ávila, a 80 quilômetros de Madri, e foi duramente criticado por organizações em defesa dos direitos animais, que lutaram arduamente para que a prática fosse banida durante a pandemia.

La Tortura No Es Cultura

Ativistas espanhóis afirmam que é inconcebível que animais sejam mortos para entretenimento do público em meio a uma onda de casos de Covid-19 na Espanha. Carmen Ibarlucea, do grupo La Tortura No Es Cultura, questiona quantas mortes serão necessárias para a vida, de qualquer espécie seja reconhecida, respeitada e valorizada: “Já tivemos uma overdose de morte e dor nos últimos meses?”.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

As imagens da tourada foram feitas pelas organizações La Tortura No Es Cultura e Animal Guardians. Elas mostram o animal vertendo muito sangue pela boca enquanto é atraído pelo toureiro, que empala o touro com uma lança. O animal agoniza e morre lentamente sob o olhar satisfeito de seu algoz. Quando o touro tomba, a plateia aplaude. O toureiro ainda crava uma pequena faca na cabeça do animal, que se contorce.

O vídeo também mostra que os lugares da plateia estavam apenas com menos da metade dos assentos ocupados. Alguns locais pareciam completamente abandonados. Após torturar o touro até a morte, o toureiro cortou um dos cascos do animal como lembrança. Não é incomum que toureiros mutilem os animais após torturá-los, caudas e orelhas costumam ser cortadas e levadas como “souvenir”.

Momentos depois do espetáculo bárbaro e sangrento, outro touro é solto na arena para que a tortura recomece. Para a ativista Marta Esteban Miñano, do grupo Animal Guardians, a baixa presença de público é um sintoma de que não há mais espaço para touradas na Espanha. “O lobby das touradas está clamando há meses, pedindo dinheiro público e exigindo poder realizar uma tourada”, aponta.

A indústria das touradas foi fortemente atingida pela pandemia de Covid-19 e ativistas tiveram a esperança que ela finalmente chegasse ao fim, mas, infelizmente, o governo espanhol injetou recursos públicos para que espetáculos onde animais são cruelmente torturados prosperem e sigam sendo realizados. Além do financiamento para as touradas, fazendas que criam animais para a praça de touros recebem dinheiro da UE.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


6 COMENTÁRIOS

  1. BANDO DE LIXOS HUMANOS,VERMES NOJENTO S QUERIA VER SE FIZESSSE IGUAL COM ELES SERÁ QUE IRIAM GOSTAR DESNECESSÁRIO TUDO ISSO,MUITO.. MUITO SOFRIMENTO PRO BIXINHOSEM MAIS COMENTÁRIOS AFFFFFFFF SÓ DEUS PRA ALIVIAR A DORDOS BIXOS ENQUANTO ESSAS PALHAÇADAS CONTINUAR ‍♀️

    • A raça humana é horrível. Felizmente há muitos, como nós, que queremos protegê-los, mas somos poucos em comparação com a quantidade de humanos com mentalidade da idade da pedra com sentimentos assassinos.
      Tenho horror deles, não são animais racionais e sim bichos nojentos e podres.

  2. Sigue la doble moral de las autoridades Espanolas que no atinan a sacarse las caretas de atrazados mentales por asolapar y seguir consintiendo las corridas de Toros , prácticas insanas antiguas é inmorales yá superadas en otras latitudes del planeta ; como tambien es patente que los cultores de estas salvajadas morbosas padecen de contradicciónes en la práctica de sus valores más básicos como humanos que son el Respeto , la Compasión , la Responsabilidad , el amor , Etc,Etc, que los hace unos marginales asolapados mimetizados en una sociedad que aspira a la evolución racional de lo ético con practicas concretas .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui