Banho relaxante

Tigres são flagrados pelas câmeras descansando em um poço de água do tamanho de uma jacuzzi

DNP/WCS
DNP/WCS

Conservacionistas instalaram duas câmeras perto de um poço de água em uma floresta da Tailândia – então eles aguardaram pelos animais. O primeiro animal a se aproximar foi um tigre macho, que deu um mergulho na piscina natural antes de passear. Não muito tempo depois disso, um touro pisou brevemente à vista antes de ficar assustado e correr para longe. Então, dois elefantes asiáticos chegaram, se ajudando a cultivar plantas perto da água.

Ao longo de um mês, mais animais visitaram o poço de água, incluindo um cervo sambar, veado muntjac, javali selvagem, macaco de calda longa, mangusto comedor de caranguejo, águia serpente com crista, pega azul e até mesmo aves da selva. Nesse local, uma mãe tigre e seus três filhotes adultos descansaram na piscina natural como se estivessem em uma jacuzzi. Essa família de tigre ficou próxima do poço de água por mais 5 dias, Anak Pattanavibool, tailandês e diretor do projeto: Wildlife Conservation Society (WCS), disse Mongabay.

“Foi um período de seca e quentura durante o dia todo”, Pattanavibool contou em um e-mail: “Qualquer poços de água, não só esse, são valiosos para a vida selvagem durante períodos como esse”.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O vídeo foi gravado para a Western Forest Complex (WEFCOM), o maior bloco de floresta intacta do país abrangendo 18,000 quilômetros quadrados (6,950 milhas quadradas) consistindo em 17 áreas protegidas contíguas, 11 parques nacionais e seis santuários da vida selvagem. Três áreas contidas na WEFCOM- Huai Khakhaeng, Thungyai Naresuan West, e Thungyai Naresuan East – são reconhecidas pela UNESCO como patrimônios mundiais, e a região como um todo abriga 150 espécies de mamíferos, 490 pássaros, 90 répteis, 40 anfíbios, e 108 peixes, incluindo também muitas outras espécies vulneráveis e ameaçadas de extinção.

Não faz muito tempo que a WEFCOM foi atormentada por práticas ilegais de caça e destruições de habitats. De fato, entre 2011 e 2013, caçadores envenenaram mais de 10 tigres ameaçados de extinção, do qual conduziu as espécies para a extinção, Pattanavibool disse.

“Nós somos capazes de prender os caçadores, mas perdemos alguns guardas corajosos, com alguns gravemente feridos pelos caçadores com armas”, ele disse. Mas há 10 anos atrás, houve a aplicação da lei melhorada, e a região foi “capaz de recuperar tigres e muitas outras espécies em… números surpreendentes”, completa Pattanavibool.

Agora são tem torno de 100 a 120 tigres vivendo na WEFCOM, onde há uma grande melhoria em relação aos números anteriores.

As armadilhas da câmera, instaladas pelo WCS e pelo Thailand’s Department of National Parks, Wildlife and Plant Conservation (DNP), mostram os resultados de longo prazo de esforços de conservação, incluindo as patrulhas de guarda florestal reforçadas, de acordo com Pattanavibool.

“Me sinto tão satisfeito de ver aqueles animais ameaçados de extinção vivendo em paz em seu habitat natural”, disse. “[Nós costumávamos] a ouvir disparos de arma facilmente e ver animais sendo mortos quando nós patrulhávamos. Durante esse tempo difícil, foi muito raro ver animais na ativa durante o dia. Eles se tornaram noturnos devido à pressão de caça furtiva. Mas agora eles podem viver livremente e em paz”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui