Descanse em paz

Rubble, o gato mais velho do mundo, morre aos 31 anos de idade

Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

O gatinho Rubble, reconhecido como o gato mais velho no mundo, morreu na última sexta (3) aos 31 anos de idade, o equivalente a 150 anos humanos. Ele vivia com a sua tutora, Michele Heritage, na Inglaterra. Ela conta que o gatinho foi seu presente de aniversário de 20 anos e desde então, mais de três décadas depois, foram companheiros inseparáveis até o último dia de vida do gatinho.

Michele disse em uma entrevista ao portal britânico The Mirror que acredita que o segredo da longevidade de Rubble pode estar no fato dele sempre ter sido tratado com o mesmo cuidado dedicado a uma criança humana. Além do gatinho, que estava prestes a completar 32 anos, a tutora também tutelou a gatinha Meg, que faleceu aos 25 anos.

A causa da morte de Rubble não foi divulgada, mas os tutores do gatinho afirmam que notaram que algo estava errado quando perceberam que o gatinho estava recusando comida e petiscos. A longa vida de Rubble trouxe muita alegria e amor a todos que os rodeavam. Ele deixou um incrível legado de resiliência e companheirismo.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui