Desmatamento faz grandes investidores romperem com a JBS

Bruna Araujo
julho 30, 2020

Pixabay

O maior grupo de serviços financeiros do norte da Europa, a Nordea Asset Management, que controla um fundo equivalente a R$ 1,38 trilhão e representa vários investidores, decidiu romper com a JBS por causa da associação do grupo brasileiro com compras de bois e vacas proveniente de fazendas denunciadas por desmatamento na Amazônia.

A confirmação foi feita pelo chefe do departamento de investimentos da NAM, Eric Pedersen, segundo publicação de hoje (28) do jornal britânico The Guardian. Ele acrescentou que a decisão foi tomada no mês passado e levou em conta critérios envolvendo responsabilidade ambiental e social.

No entanto, o impacto pode ser ainda maior, já que 29 instituições financeiras, que administram o equivalente a R$ 22,33 trilhões, dizem ter alertado o governo sobre suas preocupações em relação ao desmatamento no país. “No ano passado, a Nordea suspendeu a compra de títulos do governo brasileiro após a crise na Amazônia”, informa a publicação.

Denúncias envolvendo JBS, Marfrig e Minerva Foods

Vale lembrar que em junho o Greenpeace publicou divulgou um relatório apontando que as maiores indústrias de carne do país, como JBS, Marfrig e Minerva Foods, compraram milhares de bovinos criados em áreas de desmatamento ilegal na Amazônia.

Segundo o Greenpeace, as três indústrias que ocupam papel de destaque no cenário global de carne bovina compraram animais transportados da Fazenda Barra Mansa para a Fazenda Paredão, situada no Parque Estadual Ricardo Franco, alvo de desmatamento. O proprietário das fazendas foi identificado como Marcos Antônio Assi Tozzatti.

No relatório, o Greenpeace conclui que nenhum frigorífico ou supermercado no Brasil pode garantir que o gado criado e comprado a partir da Amazônia brasileira seja livre de desmatamento. Ademais, é importante entender que ninguém desmataria a Amazônia ilegalmente para criar gado se não houvesse um mercado consumidor.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Você viu?

Escute Foto: Instagram @saminthewild_

Escute Pixabay O aquecimento

Escute Pixabay Os guepardos

Escute Shutterstock Fernanda* tem

Escute Divulgação A grande

Pixabay Líderes mundiais estão

Pixabay Fornando Tortato normalmente

Ativistas em defesa dos

Lincoln e seu amigo

Escute Pixabay Uma superenzima


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>