Ativistas tentam mudar o destino de ursos que vivem presos até a morte

Foto: BBC

Ativistas pelos direitos animais lutam para salvar centenas de ursos que vivem na Coreia do Sul. São inocentes condenados a uma vida inteira no cárcere.

Presos em celas, mais de 400 ursos-negros-asiáticos são mantidos em fazendas no país. Confinados até a morte, eles sofrem nas mãos de fazendeiros que os exploram para a venda de parte de seus corpos, usadas como remédios – sem qualquer comprovação científica.

Comovidos com o sofrimento desses animais, ativistas estão pedindo ajuda ao governo sul-coreano para tentar ajudá-los. No país, a matança de ursos é legalizada. As informações são da BBC.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Dentre outras razões, esse horror é promovido para a retirada da bile desses animais. Além da Coreia do Sul, a China também permite o aprisionamento e assassinato de ursos.

Sedenta por bile, a população gerou uma demanda tão alta que extinguiu os ursos-negros-asiáticos da natureza. Atualmente, a espécie só existe em cativeiro, vivendo da pior forma possível.

Embora a busca por bile tenha diminuído, centenas de ursos ainda vivem presos, em condições desumanas. Feridos e muitas vezes famintos, eles sofrem à espera de alguém que possa salvá-los.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


1 COMENTÁRIO

  1. O Ursadiol já é produzido em laboratório, por isso ja que o projeto está abandonado para que os ursos além de enjalaudoa ainda passam fome e ficam doentes isso é inadmissivel soltem os ursos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui