Doçura

Cães em situação de rua pedem ajuda a motoristas em estacionamento

Jessica Marin
Jessica Marin

Dois cachorros famintos e assustados que viviam em Brownsville, Texas, no estacionamento de um restaurante fast food não tinham para onde ir, até que Destiny Varquez, de 18 anos, pegou seu celular e gravou um vídeo.

“Eu estava no drive-thru, vi um dos cães e disse: ‘Oh meu Deus! Esse cachorro não tem casa”, disse Vasquez ao The Dodo. “Eu estava chorando e chorando. Liguei pra minha mãe e disse ‘Mãe, eu tenho que levar esse cachorro’. Eu não sabia que tinha dois cachorros na hora”.

A mãe de Vasquez, Jessica Marin, que já tinha salvo muitos cachorros das ruas do sul do Texas, entrou em ação. Ela dirigiu até o restaurante e descobriu que havia dois cachorros vivendo juntos no estacionamento. Ninguém sabia de onde eles tinham vindo “Eu falei com um funcionário, que disse que os cachorros estavam aqui há um tempo”, lembra Marin.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Ela tirou fotos dos dois cachorros e mandou juntamente com o vídeo de sua filha à Leslie Ysuhuaylas Hennings, que ajuda a aumentar a conscientização sobre animais carentes nas mídias sociais.

Jessica Marin

Hennings postou sobre os cachorros no Facebook e escreveu: “Eles literalmente imploraram para serem levados, mas não foram. Eles vão até todos os carros que passam na esperança de encontrar um lar. Já se passaram semanas. Hoje à noite será outra noite no estacionamento. Será outra noite nas ruas. Esses dois só têm um ao outros e desesperadamente precisam de resgate, juntos! Por favor ajude a divulgar eles para resgate e adoção!”

O apelo de Henning funcionou.

Quando Ana Teran, a voluntária do “Brigada de Ajuda a Animais” em Houston, viu a postagem, ela ficou atordoada. “Assim que eu vi isso, eu não pude acreditar. Não pude deixar passar. Eu apenas disse, ‘Como eu posso levar esses cachorros? Se eu tivesse que alugar um carro, eu iria, para pegá-los,’” Teran disse ao The Dodo.

E isso é precisamente o que ela fez. Teran alugou um carro, dirigiu por horas de sua casa em Houston para o sul do Texas para pegá-los. “Eu apenas soube que eles ficariam bem”, ela disse.

Enquanto isso, Marin ganhou a confiança dos cachorros, os colocou dentro do carro e dirigiu para encontrar Teran. “Eu chorei”, Marin disse. “Eu liguei pra minha filha e disse, ‘Adivinha com que filhotes estou’”.

O momento que Teran encontrou os dois não poderia ter sido melhor.

“Eu estava tão animada de vê-los! Eles eram muito fofos”, acrescenta Teran. “Eles queriam amor tão desesperadamente. Eles eram tão amigáveis. Eles não eram medrosos ou tímidos. Eles tinham grandes sorrisos; eles estavam tão animados. Eles não tinham ideia do que estava acontecendo, mas estavam muito felizes.

Teran também resgatou mais nove cães em situação de rua para levá-los a Houston. Depois que ela colocou todos no carro, ela ligou a música e conversou com eles o caminho todo até em casa.

“Eu disse pra eles, ‘Eu quero mostrá-los como a vida pode ser divertida, e eu também quero que vocês saibam que tudo ficará bem'”, afirma. “Os dois caíram no sono tão profundamente e relaxados pela primeira vez em muito tempo”.

Teran agora está cuidando dos dois cães que ela se esforçou tanto para salvar. “Eles são tão ligados, realmente ficam juntos. O comportamento deles é muito doce. Eles estão sempre olhando para todos os detalhes”, reforça.

Estima-se que os cães, ambos fêmeas, tenham cerca de um ano de idade. Teran os chamou de Patty e Pepper. A presidente e cofundadora da Animal Aid Brigade, Valeria Johnson, disse ao The Dodo que sua organização é especializado em salvar cães do sul do Texas, onde incontáveis cachorros vivem nas ruas.

Jessica Marin

“É de partir o coração”, aponta Johnson. “Você sente empatia por esses animais que estão claramente tentando conseguir alguma ajuda. Isso realmente parte seu coração, e você se pergunta, “Como isso acontece?’”.

O resgate está implorando por ajuda para salvar animais na área. O grupo tem tentado arrecadar dinheiro para um veículo de esterilização neutra para ajudar a tornar os procedimentos mais acessíveis.

“Nós queremos que o resto do país saiba o que está acontecendo. Para esclarecer o problema que temos e obter recursos – até veterinários estão dispostos a doar seu tempo ou viajar e doar um fim de semana. Não há lares adotivos suficiente. Não há pessoas para adotar o suficiente. Não há recursos suficientes nessas comunidades”, lamenta a ativista.

Patty e Pepper estarão em breve para adoção. Será difícil para Teran vê-los partir, mas ela sabe que tem mais cem cachorros que precisam de sua ajuda. “Isso é só o começo de sua jornada e suas aventuras. Eu estou realmente muito animada por eles”, acredita Teran.

Vasquez está emocionado por ter sido a corda salva-vidas dos cachorros. “Eu estou tão feliz. É tão bom saber que eles tão em boas mãos e fora das ruas”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui