Início Notícias Cachorros salvos de mercado de cães na Coreia do Sul encontram novos...

Cachorros salvos de mercado de cães na Coreia do Sul encontram novos lares

In Defense of Animals
In Defense of Animals

Dois cachorros que foram salvos do comércio coreano de carne de cachorro pela organização Em Defesa dos Animais (em inglês, IDA, In Defense of Animals) e pela Jindo Love Rescue chegaram ao aeroporto internacional de Los Angeles no dia 13 de julho, segundo um e-mail da IDA.

Os cachorrinhos, Nabi e Jack, seguiram 9 outros sobreviventes que chegaram em Los Angeles desde maio. “Nós não podíamos estar mais felizes por estes cachorros que são tão merecedores de todo amor do mundo. Nós desejamos a eles e as suas respectivas novas famílias o melhor, e esperamos que suas vidas sejam repletas de diversão e aventura”, disse Patti Kim, Presidente da Jindo Love Rescue, em um depoimento. “Nós agora estamos nos esforçando muito para garantir o transporte de mais cachorros que foram adotados durante esse tempo sem precedentes, e possuem famílias que mal podem esperar para vê-los.”

As organizações contam com viajantes que se voluntariam a atuar como correios e trazem cachorros da Coreia do Sul até a América do Norte, mas cachorros que têm adotantes esperando, estão atrasados devido à falta de voluntários. Cachorros desacompanhados devem viajar como carga, o que é uma opção cara, principalmente desde que os custos aumentaram no final de março.

Com as viagens interrompidas pode ser difícil salvar cachorros de condições cruéis. “A Covid-19 prejudicou seriamente nossa capacidade de salvar cachorros do comércio de carne de cachorro,” afirmou Fleur Dawes, diretor de comunicação da IDA. “Mas estamos comovidos pelo número de pessoas que atendeu ao nosso pedido de socorro. É somente graças a pessoas generosas que se importam que nós fomos capazes de levar esses cachorros do inferno para o céu apesar do desafio imposto pelo resgate animal internacional durante a pandemia.”

De acordo com o IDA, estima-se que 2,5 milhões de cachorros são criados e mortos a cada ano para virar carne na Coréia do Sul.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui