Crueldade

Sem penas no corpo, arara-canindé é abandonada dentro de caixa de papelão

A suspeita é de que a ave tenha arrancado suas próprias penas por conta do estresse da vida em cativeiro

Foto: PMA/Divulgação

Uma arara-canindé foi abandonada dentro de uma caixa de papelão em um terreno baldio na cidade de Nioaque, no Mato Grosso do Sul.

Encontrada no último domingo (19), a ave não tinha penas no corpo. A suspeita da Polícia Militar Ambiental (PMA) é que a plumagem do animal tenha caído por conta do estresse da criação em cativeiro.

Moradores que passaram pelo local denunciaram a situação à polícia, que enviou uma equipe ao terreno para resgatar a arara. Apesar do estado em que estava, a ave foi encontrada bem alimentada.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

A Polícia Ambiental informou ao G1 que o estresse do cativeiro leva a arara a arrancar suas próprias penas, retirando todas que seu bico é capaz de alcançar. Alimentação inadequada também pode gerar a queda das penas.

Resgatada, a ave ficará sob a responsabilidade do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), com sede na cidade de Campo Grande.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui