Estudos

Mudanças climáticas causadas pela ação humana podem adoecer as pessoas

O verão pode se tornar futuramente um período insuportável para os seres humanos por conta das mudanças climáticas

Pixabay
Pixabay

As mudanças climáticas podem intensificar o verão nos próximos anos a ponto de gerar problemas de saúde nas pessoas, tornando esse período do ano insuportável. Causadores da devastação ambiental que gera as mudanças climáticas, os humanos podem começar a colher os frutos de suas ações desastrosas.

Estudos divulgados pela BBC News indicam que o aumento no nível de calor durante o verão pode fazer das ações cotidianas, como o trabalho ao ar livre, verdadeiras ameaças à vida humana.

Milhões de pessoas, especialmente nos países em desenvolvimento – o que inclui o Brasil -, poderão sofrer o chamado “estresse térmico”, que ocorre quando o corpo não consegue se esfriar adequadamente, gerando desmaios, desorientação, cãibras e até falhas nos intestinos e nos rins.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O estresse térmico acontece por conta do excesso de imunidade no ar, que prejudica a evaporação do suor através da pele humana – principal técnica do organismo para eliminar o calor excessivo.

“Nós, humanos, evoluímos para viver em uma faixa específica de temperaturas, por isso é claro que, se continuarmos a fazer com que as temperaturas subam em todo o mundo, mais cedo ou mais tarde as partes mais quentes do mundo poderão começar a ver condições simplesmente quentes demais para nós”, afirmou à BBC Richard Betts, professor do UK Met Office (serviço nacional de meteorologia do Reino Unido).

Pixabay

Até 1,2 bilhão de pessoas podem ser afetadas pelo estresse térmico em todo o mundo até 2100 – número quatro vezes maior do que o registrado atualmente.

Geradas por diversos fatores associados às ações humanas, as mudanças climáticas têm ligação íntima com a agropecuária, que intensifica o problema ao devastar a natureza através do desmatamento; da contaminação da água e do solo por meio dos dejetos dos animais; da emissão de gases de efeito estufa através das flatulências dos animais; e também por meio do desperdício excessivo de água na fabricação dos produtos de origem animal. Para não colaborar com esse desastre de enormes proporções, a ANDA orienta seus leitores a adotarem o veganismo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui