Macacos explorados pela indústria de coco têm dentes arrancados na Tailândia


Reprodução/Daily Mail

A PETA denunciou a exploração de macacos forçados a colher coco para garantir lucro à indústria do ramo na Tailândia. Os animais são escravizados em plantações e escolas de treinamento no sul do país.

Os animais silvestres são retirados do habitat ainda bebês. Longe do acolhimento de suas famílias, eles são submetidos a treinamentos anti-naturais e cruéis por meio dos quais são forçados a aprender a colher coco, andar de bicicleta, acertar bolas em cestas de basquete, fazer ioga e outras coisas.

Após o treinamento, eles são tratados como objetos, vendidos por até 2,5 mil libras –R$ 16,8 mil. Nas fazendas são escravizados. Vivem acorrentados, sendo forçados a subir em coqueiros de até 30 de metros, sem descanso. Fazem isso até a morte. As informações são do Daily Mail.

Parte dos macacos passam por um procedimento extremamente cruel, por meio do qual têm seus dentes arrancados para que não se defendam dos abusos sofridos.

O leite de coco fabricado na Tailândia é exportado para o mundo todo e rende cerca de R$ 2 bilhões ao país.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO

VISIBILIDADE

CANADÁ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>