Cresce o número de animais silvestres atropelados em rodovias em Jundiaí (SP)


Foto: Reprodução/TV TEM

A Associação Mata Ciliar, de Jundiaí, no interior de São Paulo, registrou aumento no número de animais resgatados, especialmente após atropelamentos, em rodovias da região. O crescimento ocorreu após a volta do movimento nas estradas por conta da flexibilização da quarentena de combate ao coronavírus.

A entidade resgata cerca de 10 animais por dia, a maioria encontrada com ferimentos nas margens das rodovias. Um bicho-preguiça, um gambá e um filhote de onça-parda foram uns dos últimos a serem resgatados. A onça foi encontrada ao lado do corpo da mãe, que morreu em decorrência de um atropelamento. Com apenas três meses de idade, ela está em tratamento para um trauma psicológico.

Uma raposa também recebe tratamento na sede da associação, após ser atropelada. Assim como macacos, que não poderão retornar à natureza por conta de graves traumas que sofreram. Um cachorro-do-mato, porém, foi solto depois de ser reabilitado.

No caso dos gambás, o preconceito das pessoas com ratos e a confusão entre as espécies tira a vida de muitos deles – nenhum animal, no entanto, deve ser morto, nem mesmo os ratos, que também têm direito à vida.

Foto: Reprodução/TV TEM

“Por se parecer com um rato, as pessoas querem matar [o gambá] e às vezes perseguem, mas não é nada disso. O gambá é o maior predador de carrapatos que existe e de muitos insetos também, então ele ajuda a equilibrar esse ecossistema. Todo mundo reclama que está cheio de insetos, carrapatos…o gambá ajuda”, explicou a veterinária Jessica Paulino, em entrevista à TV TEM.

“Os animais, principalmente atropelados, perdem membros, como uma perna, um braço, às vezes uma cauda, e muitas vezes não voltam [à natureza]. Outros têm problemas neurológicos e precisam ficar em cativeiro para o resto da vida”, completou.

Ao encontrar animais nas margens de rodovias, a orientação é acionar a Guarda Municipal pelo telefone 153.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>