Alimentação

Vendas de tofu disparam na pandemia de Covid-19

Marcas de tofu aumentam produção para acompanhar a demanda conforme americanos buscam a proteína à base de soja como alternativa a produtos animais.

Imagem de um prato de tofu. Ao redor, brócolis e pimentão
Pixabay
Imagem de um prato de tofu. Ao redor, brócolis e pimentão
Pixabay
Vendas de tofu nos Estados Unidos viram um aumento significante durante a pandemia de Covid-19, de acordo com os dados levantados pela empresa de pesquisa de mercado Neilsen. Durante o período de quatro semanas, terminado em 28 de março, as vendas de tofu aumentaram em 66.7% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Em meio aos estoques de carne animal entrando em escassez devido ao fechamento de matadouros e as subsequentes interrupções da cadeia de mantimentos, vendas de tofu ainda tiveram alta de 32.8% em maio.
Diversas produtoras de tofu confirmaram à “Bloomberg” o pico de vendas durante a pandemia de Covid-19, incluindo a Hodo Foods, baseada em Oakland, na Califórnia; a japonesa House Foods, e a sul-coreana Pulmuone (criadora das marcas Nasoya, Wildwood, e Azumaya) – que recentemente aumentou sua produção para seis dias por semana em três de suas instalações americanas para acompanhar a demanda. Supermercados também viram elevações nas vendas de tofu, incluindo Kroger (que reportou um aumento de 9% de meados de março ao fim de maio) e Wegmans (que viu quase o dobro de vendas de tofu durante este período em comparação a 2019).
Informações publicadas mês passado pelo grupo comercial Plant Based Foods Association (PBFA) e a companhia de pesquisa de mercado SPINS evidenciam ainda mais as mudanças nos hábitos de compra dos consumidores durante a pandemia de Covid-19. Durante o período de pico das compras de alimentos em meio à pandemia em meados de março, as vendas de alimentos à base de plantas em geral viram um aumento de 90% em comparação às vendas durante o mesmo período no ano anterior. Nas quatro semanas que se seguiram, alimentos à base de plantas viram um pico de 27%, superando o total de vendas de alimentos no varejo por 35%.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui