Crime

Jovens submetem cão a maus-tratos ao induzi-lo a ingerir bebida alcoólica

Um boletim de ocorrência foi aberto pela Polícia Civil para que investigações sejam feitas

Reprodução/Facebook/Salvando Vidas Maringá
Reprodução/Facebook/Salvando Vidas Maringá

Jovens induziram um cachorro a ingerir bebida alcoólica em Maringá, no Paraná. A cena foi registrada em um vídeo (veja abaixo), publicado nas redes sociais no sábado (30).

O caso de maus-tratos repercutiu após ser replicado pela ONG de proteção animal Salvando Vidas. Nas imagens, um rapaz molha o dedo em um copo com bebida e o coloca diante do cão, que lambe. Em seguida, vodka é colocada em uma vasilha de ração e oferecida ao animal, que bebe o líquido.

Um boletim de ocorrência foi aberto pela Polícia Civil para que investigações sejam feitas.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O delegado Matheus Laiola, da delegacia de Proteção ao Meio Ambiente do Paraná, explicou ao G1 que um médico veterinário confirmou, após analisar o vídeo, os maus-tratos.

O caso, ainda de acordo com o delegado, foi repassado à Delegacia de Polícia Civil de Maringá, que ficou responsável por apurar o crime.

Reprodução/Facebook/Salvando Vidas Maringá

Os jovens envolvidos no crime terão que prestar depoimento à polícia, segundo o delegado adjunto da delegacia de Maringá, Luiz Henrique Vicentim.

“Se confirmada a prática do crime de maus-tratos, os jovens podem cumprir pena de detenção de três meses a um ano, além do pagamento de multa”, disse o delegado.

Risco de morte

Bebidas alcoólicas são tóxicas para animais e podem levar ao desenvolvimento de gastrite, úlcera, problemas renais e neurológicos e baixa imunidade. Caso o animal beba o suficiente para ficar bêbado, ele perderá a coordenação motora e poderá se acidentar e ficar ferido.

Em situações mais extremas, o álcool pode levar o animal à morte. Há alguns anos, um filhote de cachorro resgatado em coma alcoólico em Curitiba, no Paraná, quase morreu. A vida do animal só foi salva graças à ação rápida dos policiais Moreira e Renê, que encontraram o cão na rua e o levaram ao veterinário.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui