Crueldade extrema

Homem submete galinha a sofrimento ao decapitar a ave e é indiciado pela polícia

O crime segue em investigação para que outras pessoas envolvidas sejam identificadas

Reprodução
Reprodução

Um homem decapitou uma galinha e, em seguida, colocou a cabeça da ave em sua boca. A cena bárbara foi registrada em um vídeo e divulgada nas redes sociais. Na última quarta-feira (3), ele foi indiciado pela polícia e responderá por maus-tratos a animais. O caso aconteceu em Santarém, no Pará.

Divulgadas na internet, as imagens (veja abaixo) revoltaram internautas e ativistas pelos direitos animais. O caso repercutiu nacionalmente.

Diego Luiz da Silva Nascimento estava em sua casa, no bairro Esperança, quando foi localizado pela Comissão dos Direitos dos Animais da OAB-Santarém. Levado à 6ª Seccional de Polícia Civil, ele prestou depoimento, disse que estava bêbado quando matou a ave e que se arrepende.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Apesar da brutalidade cometida pelo agressor, ele responderá pelo crime em liberdade. Maus-tratos a animais é considerada infração de menor potencial ofensivo, não cabendo prisão. Após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), ele foi multado em R$ 3 mil.

O caso foi denunciado através das redes sociais, segundo a vice-presidente da Comissão, Juliana Martins. Informações do G1 indicam a participação no caso do Ibama, da Polícia Federal, da Secretaria de Meio Ambiente e da Polícia Militar, além da Comissão da OAB.

O crime segue em investigação para que outras pessoas envolvidas sejam identificadas. Diego afirmou, em entrevista à TV Tapajós, que os maus-tratos foram cometidos na casa de um amigo localizada no mesmo bairro onde ele mora.

Após cometer tamanha crueldade contra a ave, Diego negou ter má intenção ao matar o animal. “A gente estava na bebedeira e deu uma vontade de matar uma galinha e a gente resolveu matar. Eu fui infeliz de ter feito o que fiz, mas não foi por crueldade, porque eu tenho cachorro e outros animais, eu nunca faria uma coisa dessa por perversidade”, disse.

A postura do agressor mostra o quão nociva é a construção de uma sociedade pautada na normalização da morte de animais explorados para consumo. “Deu vontade de matar uma galinha” é uma frase que prova que animais consumidos por humanos são vistos como coisas. A consequência são casos brutais como esse – além de toda a crueldade promovida pela agropecuária contra esses animais.

Confira o vídeo abaixo (as imagens são fortes):

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell) em


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui