Tragédia

Golfinho morre após ser atingido por lancha no Reino Unido

"Uma lancha cortou o pequeno mamífero e o entregou para a morte", afirmou um ambientalista local

Imagem de golfinho no fundo do mar
Pixabay
Imagem de golfinho no fundo do mar
Pixabay

David Nairn, que conduz o “Clyde Porpoise”, um grupo que monitora a vida marinha em Clyde, tem solicitado um regulamento mais forte e a proibição aos jet skis que partem da rampa Largs RNLI, no Reino Unido.

Um mamífero marinho morto foi encontrado na praia em frente à Avenida Boathouse, enquanto outro golfinho, de apenas duas semanas, foi lavado na costa de Fairlie alguns dias depois.

David disse: “A hélice da lancha claramente cortou o golfinho. Duas testemunhas viram o barco acertar o animal no dia anterior.”

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Havia muitas lanchas e jet skis deslizando pela rampa RNLI. Eles são idiotas nessas bicicletas a jato que estão incomodando todos os filhotes dos golfinhos.”

“Creio que, como havia mais de oito deles, a polícia foi chamada para separar eles quando chegaram. Os proprietários das lanchas e jet skis estavam dando voltas, assediando os golfinhos e circulando regularmente pela Ilha de Cumbrae.”

“É uma vergonha porque era um golfinho macho adulto de comprimento médio e estava em muito boa saúde.”

David acredita que o código de observação da vida marinha selvagem não é forte o suficiente e precisa ser finalizado para proteger a vida marinha.

Ele diz: “Estou pensando em organizar um serviço de guarda em Clyde para lidar com essas questões. Nós queremos preservar a vida marinha, incluindo Kylie, nosso golfinho fêmea solitário. O medo é que é só questão de tempo até perdermos ela se essas atividades imprudentes continuarem. Temos uma decisão a tomar: ou nós sustentamos a beleza ambiental natural que prezamos, ou deixamos que lanchas e jet skis a destruam.”

David está chamando os quatro conselheiros locais para fechar a rampa RNLI para os usuários de jet skis.

Ele disse: “Eles estão pulando sobre a superfície e isso separa as mães dos filhotes. É o período de parto e se os jovens não sobreviverem sem o leite materno, sem dúvida encontraremos mais golfinhos mortos no litoral se esse tipo de coisa continuar. Outro jovem golfinho macho de apenas duas semanas foi lavado em Fairlie também. Nós temos que agir.”

David acrescentou que as marinas locais têm apoiado e educado usuários de lanchas para que sigam as orientações, mas adicionou: “É somente esse mau elemento que chegou à rampa de RNLI e que está arruinando isso por todos. Eles estavam bombardeando sobre o Clyde sem qualquer cuidado com a vida marinha local.”

“Nós coletamos evidência de que a área de Cumbreas é um importante ponto de acesso para esses belos animais e isso não pesa sobre o fato de estarmos permitindo barcos indo a 60, 70 e 80mph nesse tipo de área. Estamos negligenciando nosso dever de cuidar das espécies protegidas.”

David disse que ele receberia evidências a respeito do incidente e que pode ser contatado por e-mail.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui