Crime bárbaro

Gatos mutilados e ensanguentados são abandonados dentro de gaiola na rua

A veterinária que examinou os gatos, que têm cerca de 4 meses de idade, afirmou que os ferimentos são compatíveis com maus-tratos

Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

Cinco filhotes de gato vítimas de maus-tratos foram abandonados dentro de uma gaiola no bairro Maracanã, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Mutilados e ensanguentados, os gatinhos foram resgatados e receberam cuidados veterinários.

Com cerca de quatro meses de idade, os animais foram encontrados na tarde do último domingo (21) por moradores do bairro. Uma câmera de monitoramento flagrou o momento em que um homem chegou ao local, em uma bicicleta, e abandonou os gatos.

As imagens mostram que o abandono ocorreu por volta das 17h30. O resgate foi feito por volta das 20h. “O meu sogro foi levar o lixo e viu uma gaiola enferrujada, quando percebeu que havia vários gatinhos. Tinha água suja lá dentro, arroz com cebola dentro de uma latinha de sardinha. Eles estavam ensanguentados”, contou ao G1 a autônoma Ana Paula do Nascimento, de 21 anos.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Os gatos foram resgatados e levados para uma clínica. “Chegamos muito nervosos no veterinário e eu ressaltava o tempo todo que eu não entendia o porquê daquilo”, disse.

Foto: Reprodução

A veterinária informou que os ferimentos não foram causados por atropelamento ou mordida de algum animal, mas sim por maus-tratos.

“Os machucados são iguais. Dedos das patas arrancados, pernas cortadas. Tem uma que está com a pata por dentro dilacerada, a veterinária falou que não consegue nem fazer sutura, que precisaria fazer enxerto, porque a pele dela mesmo não ia dar”, afirmou.

A família que resgatou os filhotes precisa de ajuda. Os gastos com o tratamento dos animais está alto, impossibilitando que Ana e seu sogro arquem sozinhos com os valores. Eles também buscam pessoas dispostas a adotar os gatinhos, que ainda necessitam de cuidados e procedimentos, como raio-x. Um deles precisa amputar uma das patas por conta de uma fratura severa que levou à necrose de um osso.

Foto: Arquivo pessoal

“Não podemos ficar com eles. A gente precisava muito de alguém que consiga. A gente acabou gastando uma fortuna no veterinário e estamos sem nada para dar medicação. Ainda temos os cachorros e tem que dar total atenção para eles, porque são fraturas muito delicadas”, afirmou.

Ana também pede justiça para o caso. “Estou revoltada. Quero tentar achar esse cara e fazê-lo pagar pelo que fez, porque foi desumano. Foi um monstro que fez isso com os gatinhos”, concluiu.

Foto: Arquivo pessoal

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


1 COMENTÁRIO

  1. Cadê informações pra poder doar dinheiro e ajudar esses nenês e o pessoal que os resgatou????? TEM QUE TACAR QUEM
    FEZ ISSO COM OS GATINHOS NUMA JAULA IMUNDA PRA SOFRER TORTURA DIÁRIA ATÉ O FIM DOS TEMPOS!!!!!!!! MALDITOS!!!!!!!! Quero ajudar!!!!!!! Por favor, coloquem informações!!!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui