Caso inusitado

Gato é encontrado a 700 km de casa após desaparecer em Goiânia (GO)

Graças a uma corrente de solidariedade, Gaspar conseguiu uma carona para voltar para sua casa

Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Gaspar desapareceu e fez uma viagem de 9 horas até outro estado. Tutelado por um homem que vive em Goiânia (GO), o gato foi encontrado a quase 700 km de distância, em Primavera do Leste, em Mato Grosso.

O animal conseguiu retornar ao lar graças a uma plaquinha de identificação colocada em sua coleira. Ao encontrar Gaspar, o mecânico Geraldo Bragança ligou para o telefone presente na plaquinha e ficou surpreso ao descobrir que ele havia vindo de muito longe.

“Eu falei que o gato estava aqui na minha oficina e passei o endereço. Aí o rapaz falou: ‘Mas onde fica esse bairro?’. Eu estranhei e falei: ‘Moço, você tá falando de onde?’. Ele falou que era de Goiânia, e eu falei: ‘Moço, o gato está aqui em Primavera do Leste, no Mato Grosso’”, disse ao G1.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Anderson Batista de Jesus é sócio de uma pet shop onde o gato vive. Ele contou ao jornal que o gato costuma sair para a rua, mas sempre voltava. Na segunda-feira (22), no entanto, ele desapareceu.

“Ele saiu para passear e não chegou à noite. Só que ele tem o costume de chegar aqui no outro dia, só que dessa vez, ele não chegou”, contou.

As notícias sobre o paradeiro do gato chegaram um dia depois do sumiço de Gaspar. O mecânico que resgatou o animal o viu sair de um carro em frente a sua oficina.

“Eu vi esse gato acompanhando um carro. O carro arrancou, e o gato ficou para trás. Eu corri e peguei ele”, relatou. A suspeita é de que Gaspar tenha viajado dentro do capô de algum carro.

Para mandar o gato para casa, Geraldo teve a ajuda de uma ONG de Primavera do Leste. Na noite de quinta-feira (25), ele foi de carona para sua cidade. “Eu busquei o Gaspar e deixei ele na minha casa até conseguir a carona, que felizmente aconteceu no mesmo dia”, contou uma das voluntárias.

O retorno para casa foi possível graças à carona dada pelo estudante Adriano Trindade. “Quando se perde um animal, a pessoa sente muito, por isso eu me coloquei em prontidão para transportar o Gaspar para cá”, disse.

Gatos sem acesso à rua

As ruas oferecem inúmeros riscos aos animais. Atropelamentos (que também podem acontecer nas ruas de um condomínio, não apenas na área externa), envenenamentos, agressões e até estupros são algumas das situações as quais os animais são expostos quando transitam sozinhos pela rua.

Eles também podem contrair doenças, brigar com outros animais e, caso não sejam castrados, se reproduzir, o que pode aumentar o abandono, caso os filhotes nasçam na rua.

Reprodução/Portal Toca dos Gatinhos

Muros e portões, aliados aos cuidados dos tutores na hora de sair ou entrar em casa, são suficientes para impedir a saída de cachorros. Gatos, no entanto, conseguem pular os muros. Por isso, é preciso apelar para telas de proteção, que podem ser colocadas nas janelas, para manter o animal dentro de casa, ou nos quintais, impedindo sua saída para a rua.

Empresas especializadas (as mesmas que são acionadas para telar apartamentos para proteger bebês e crianças) podem ser contatadas para colocar telas nas janelas e quintais. No caso de quintais grandes, caso o tutor não disponha de recursos financeiros suficientes para contratar uma empresa deste segmento, existe a opção de comprar a tela e ganchos em loja de material para construção e telar o local por conta própria.

É importante que a tela esteja bem presa com ganchos não muito distantes uns dos outros para que os gatos não consigam fugir.

Ao contrário do que alguns acreditam, gatos não precisam ter acesso à rua para serem felizes. Eles são animais domésticos – isso é, a espécie evoluiu para se adaptar ao lar e vive muito bem nele. Havendo brinquedos, alimentação, um local para dormir, cuidados e atenção por parte do tutor, qualquer gato vive bem sem sair para a rua.

No caso de gatos acostumados com a rua, muitos se adaptam rapidamente à vida dentro de casa. Outros podem, no início, tentar fugir e até mesmo miar. Isso, no entanto, é passageiro, e pode ser contornado oferecendo outras distrações ao animal.

Manter gatos dentro de casa não acarreta nenhum prejuízo para a qualidade de vida deles, pelo contrário, garante sua sobrevivência.

Cercas de baixo custo

Além da opção de comprar a tela e os ganchos em loja de material para construção e telar as janelas ou o quintal por conta própria, o tutor também pode proteger seu gato fazendo cercas de PVC ou garrafa pet – de baixo custo e fáceis de serem feitas e colocadas no quintal.

Abaixo, seguem dois vídeos que ensinam a fazer esses tipos de cercas (outros vídeos sobre cercas e telas para gatos podem ser encontrados através de pesquisa no YouTube):


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui