Espécie silvestre

Filhote órfão de gato-mourisco é resgatado após ser encontrado em residência

Antes da chegada da equipe de resgate, o filhote recebeu os cuidados de um agricultor, que a princípio pensou que o animal fosse um gato doméstico

Foto: Francisco das Chagas/Arquivo Pessoal
Foto: Francisco das Chagas/Arquivo Pessoal

Um filhote de gato-mourisco foi resgatado na zona rural de São Benedito, na Região da Ibiapaba, no Ceará, após entrar em uma residência. Órfão, o animal silvestre foi confundido com um gato doméstico em um primeiro momento.

“Ele estava quietinho na cozinha da casa da minha tia. Estava assustado e parecia com fome. Pensávamos de princípio que se tratava de um gatinho. Quando percebi que não era chamei o pessoal do grupamento”, contou ao G1 o agricultor Francisco das Chagas, que encontrou o filhote na cozinha da casa de sua tia.

O resgate foi realizado na tarde desta segunda-feira (1º) pelo Grupamento de Bombeiros Civis de São Benedito. O filhote tem cerca de 30 dias de vida e estava assustado. A mãe dele não foi encontrada.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Depois de ser confundido com um gato doméstico, suspeitou-se que o filhote era uma onça-preta. No momento, logo descobriu-se que se tratava de outra espécie silvestre, o gato-mourisco.

Membro do Grupamento, Erisvaldo Araújo do Nascimento afirmou que agricultor cuidou do filhote até a chegada da equipe de resgate. Ele lembrou também que a espécie costuma ser confundida com a onça-parda, mas tem tamanho bem menor.

Foto: Francisco das Chagas/Arquivo Pessoal

“Os gatos-mouriscos, também conhecidos como jaguarundis, são felinos de menor porte do que as onças. Às vezes são confundidos com as onças”, explicou.

Logo após o resgate, o filhote foi encaminhado para a sede do Grupamento de Bombeiros Civis. O animal silvestre foi alimentado e bebeu água. Depois de ser constatado que ele estava saudável e sem ferimentos, a soltura foi realizada na natureza.

“Ele recebeu água e comida e foi examinado por um especialista. Em seguida nós o levamos para o seu habitat natural”, concluiu Nascimento.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui