Final feliz

‘Espero fazê-la feliz’, diz mulher após adotar cadela que aguardava por um lar há 9 anos

Peppa, como é chamada a cadela, vai dividir a vida com sua nova tutora e os outros 10 cães adotados pela família

Reprodução/Prefeitura de Guarujá
Reprodução/Prefeitura de Guarujá

Peppa viveu nove anos no Canil Municipal de Guarujá, no litoral de São Paulo. Deprimida após quase uma década sem uma família, ela não tinha nem mesmo vontade de sair de sua baia para passear. Mas na última quarta-feira (20), ela deu adeus a essa vida. Levada para São Paulo, Peppa chegou ao seu novo lar.

A juíza federal Alcina Beres, que adotou a cadela, soube da história dela através da internet, graças a uma campanha realizada pela Coordenadoria de Defesa da Vida Animal de Santos (Codevida), em parceria com a ONG Viva Bicho.

“O destino colocou a publicação certa na hora certa. Todos os meus animais foram acolhidos com idade avançada ou vítimas de maus-tratos. Espero fazer com que ela seja feliz até os seus últimos dias em nossa casa”, disse a juíza.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Segundo informações do site da prefeitura, a cadela passou a viver com outros 10 cães adotados por Alcina. “Todos são carinhosos e se deram bem com a nova integrante. Ela é linda, vai aproveitar muito o espaço e a nossa família”, concluiu.

Peppa vivia há nove anos no abrigo, desde que foi deixada no local. Durante esse tempo, ela viu muitos animais serem adotados, mas a vez dela não chegava. Agora, porém, isso mudou. E os funcionários do canil ficaram felizes e emocionados.

Um funcionário do canil que trabalha no local há mais de 30 anos celebrou a adoção. “É muito triste ver um bichinho tão querido não ter a chance de saber o que é uma família. A Peppa sempre foi dócil, amorosa e quietinha. Acompanhei e cuidei dela durante todos esses anos e é maravilhoso saber que ela vai ter a família que sempre mereceu”, comemorou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui