Crueldade

Cachorros explorados para a caça de javalis são resgatados no Paraná

Dois dos cães ficaram feridos após serem induzidos pelos caçadores a brigar com os javalis

Foto: Divulgação/PMPR
Foto: Divulgação/PMPR

A Polícia Ambiental resgatou 10 cachorros explorados para a caça de javalis na cidade de Rolândia, no Paraná.

Vítimas da ganância humana, os javalis foram trazidos ao Brasil pelos humanos e, atualmente, são mortos, com autorização do Ibama, por não serem nativos do país. Além disso, a liberação da caça a esses animais está intimamente ligada ao sofrimento dos cachorros, que frequentemente são explorados pelos caçadores.

Como aconteceu no caso descoberto no Paraná, os cães costumam ficar feridos durante as caçadas. Dos 10 animais resgatados pela polícia no sábado (20), pelo menos dois apresentavam ferimentos causados pelo confronto com os javalis, induzido pelos caçadores.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: Divulgação/PMPR

Cinco caçadores foram levados à delegacia e responderão judicialmente por maus-tratos a animais e caça em local proibido. Os crimes, no entanto, são considerados de menor potencial ofensivo e, por isso, não cabe prisão em flagrante.

Após assinarem termos circunstanciados de ocorrência, os homens foram liberados para responder aos crimes em liberdade. Caso sejam condenados, devem receber penalidades alternativas à prisão, como prestação de serviços comunitários e multa. A pena leve é tida, por ativistas pelos direitos animais, como responsável por uma sensação de impunidade que fortalece os criminosos e incentiva a reincidência.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui