Imagem de uma mão acariciando uma vaca

Existe racismo alimentar nos Estados Unidos?

Gabi Simionato
June 15, 2020

Pixabay

Dr. Milton Mills – famoso por sua participação no documentário “What the Health” – que protagoniza o vídeo sobre organização de defesa da Saúde Switch4Good.

O vídeo analisa como as recomendações de laticínios afetam desproporcionalmente as pessoas de cor, que tem uma probabilidade maior de intolerância a lactose do que pessoas brancas.

“Um absurdo”

O vídeo mostra imagens do Dr. Milton Mills falando ao Comitê Consultivo para Diretrizes Dietéticas de 2020, no ano passado. O Comitê, composto por nutricionistas e pesquisadores médicos, acadêmicos e profissionais reconhecidos nacionalmente, que atualizam as diretrizes alimentares a cada cinco anos. Convida especialistas para falar e compartilhar evidências científicas e médicas atuais em nutrição.

De acordo com Dr. Mills, se vê doenças causadas pelas orientações do comitê. “A maioria das pessoas de cor neste país são intolerantes a lactose que está no leite. Ainda que eles pensem que têm que comer essas coisas, saem, comem, ficam doentes e pensam ter algum problema intestinal. Quando eu as oriento a parar de comer laticínios, seus problemas se resolvem,” ele disse.

E completa: “É realmente um absurdo orientar pessoas a comerem comidas que nós sabemos que vão deixá-los doentes, particularmente quando o número de razões avança para alimentos laticínios é a quantidade de cálcio. Mas as mulheres afro-americanas são geneticamente protegidas contra adquirir osteoporose. Então nós estamos deixando eles ficarem doentes sem nenhuma boa razão”

“Inadmissível”

Dotsie Bausch, medalhista de prata, vencedora olímpica e diretora executiva da Switch4Good, fala sobre a inclusão de laticínios nas orientações alimentares no vídeo, ela diz: “Em pessoas brancas ou pessoas que ordenham vacas – que são naturalmente brancos norte-europeus. Nós na verdade temos uma genética mutada que mantém enzimas de lactase ativas através da idade adulta”.

“Então nós somos anormais. E muitos da população americana, assim como a população do mundo, que não pode tolerar leite de vaca em altas porcentagens são 86% de descendentes africanos. E 95-98% de pessoas da Ásia não podem tolerar lactose ou a caseína do leite da vaca”.

E então, nós apresentamos a ideia da injustiça alimentar para o comitê dizer, “Ouçam, realmente a maioria das suas pessoas não podem tolerar isso e estão realmente ficando muito doentes’…Para a USDA continuar colocando seus selos de aprovação nos produtos que são desnecessários e prejudiciais a saudáveis e altamente enraizado em um sistema opressivo é inadmissível.”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Você viu?

Em busca de companhias,

Fonte: g1.globo.com Uma das

Pixabay Aproximadamente 50 ativistas

Grupo de guardas ambientais

Foto: Reprodução Youtube /

Reprodução/Instagram/@osindefesos Três cachorros tiveram

The Dodo Onyx e

Foto: Reprodução/GRAD A destruição

Foto: Pixabay A tradição

Notícias | Você é o repórter | Histórias felizes | De olho no planeta


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
>