Queimada

Veado é resgatado após ser encontrado com queimaduras pelo corpo

A expectativa da equipe de resgate é de que o animal se recupere e retorne à natureza

Reprodução/A Cidade ON
Reprodução/A Cidade ON

Um veado-catingueiro foi resgatado pela Unidade de Gestão de Fauna do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) e pela Polícia Ambiental na zona rural de Araraquara, no interior de São Paulo.

O animal foi encontrado por um morador e apresentava graves queimaduras na barriga, nas pernas e na cabeça.

O coordenador de Fauna, João Henrique Barbosa, informou ao portal A Cidade ON que o animal é uma fêmea, jovem adulta, e pesa cerca de 20 kg.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“São animais tímidos e esquivos, uma vez que são presas constantes de onças, pumas, cachorros-do-mato e principalmente do homem, sendo ainda alvo da caça. Podem dar à luz duas vezes ao ano e seus filhotes nascem pintados e as manchas desaparecem quando jovens”, explicou.

Após o resgate, o animal passou a receber tratamento veterinário. “A nossa esperança é que ela possa ser salva e voltar para área de onde foi resgatada”, disse Barbosa.

Funcionários da Diretoria de Gestão Ambiental alertam sobre o risco de atear fogo em áreas de mata. “Desta vez, felizmente, o animal contou com a ajuda de um morador que acolheu o bichinho e acionou rapidamente os canais corretos. Mas, infelizmente, a maioria não tem a mesma sorte”, lamentou o coordenador.

“Fogo não limpa terreno, fogo não elimina pragas, o fogo mata os animais silvestres, mata as árvores, empobrece o solo, facilita as erosões, agride a saúde de todos e impede o desenvolvimento da vida. Promover a queimada é um ato irresponsável, inconsequente e cruel”, alertou Simone Cristina de Oliveira, gerente de Biodiversidade.

Queimadas realizadas em Araraquara podem ser denunciadas à equipe pelo telefone 0800 770 1595. O combate ao fogo é realizado pelos bombeiros, que podem ser acionados pelo 193.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui