São Paulo

Santuário precisa de ajuda para livrar cavalo da exploração

Segundo o santuário Filhos de Shanti, o animal de 18 anos merece passar os seus últimos anos de vida em um ambiente tranquilo

Rosangela Coelho está arrecadando recursos para consertar o carro do carroceiro para que ele libere o animal ao santuário (Fotos: Rosangela Coelho)
Rosangela Coelho está arrecadando recursos para consertar o carro do carroceiro para que ele libere o animal ao santuário (Fotos: Rosangela Coelho)

O Santuário de animais Filhos de Shanti, de Pindamonhangaba (SP), iniciou uma campanha para livrar um cavalo de 18 anos da exploração. O animal, que hoje é utilizado para puxar carroça, merece passar os seus últimos anos de vida em um ambiente tranquilo, segundo Rosangela Coelho, fundadora do santuário que desde 2015 abriga cavalos, bois, cães, gatos, ovelhas e cabras.

Rosangela conheceu de perto a realidade do animal e do carroceiro e concluiu que a melhor forma de resolver a situação é criando uma oportunidade de alternativa de renda que permita ao homem seguir a própria vida sem a utilização do cavalo.

Carreteiro em vez de carroceiro

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“O acordo foi consertarmos o seu carro para que ele possa trabalhar como carreteiro em vez de carroceiro. Mas pra isso agora precisamos arrecadar R$ 2,5 mil, que é o valor do orçamento que conseguimos para resolver esse problema”, informa Rosangela.

Ela destaca também que, com o conserto do veículo, o compromisso de destinação do animal ao santuário será feito formalmente. Porém, como o santuário já enfrenta dificuldades para conseguir pagar o aluguel, Rosangela está contando com contribuição voluntária, ou seja, doações.

“Já estamos correndo atrás de comprar as primeiras peças que o carro precisa para resolver a situação o mais rápido possível”, garante.

Você pode acompanhar o trabalho do Filhos de Shanti no Facebook e Instagram – clique aqui aqui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui