Vírus

Peste suína africana avança pelo mundo e mata milhões de porcos e javalis

Agressiva e altamente contagiosa, a doença causa febre alta e hemorragia letal nos porcos

Pixabay/Alexas_Fotos
Pixabay/Alexas_Fotos

A peste suína africana tem tirado a vida de milhões de porcos e javalis em todo o mundo. O vírus, da família Asfarviridae, tem se espalhado por vários países.

Após passar pela Europa, a doença chegou à China há dois anos, e já matou 440 milhões de porcos no país. Os animais morrem em uma semana. Wagner Yanaguizawa, analista do Rabobank do Brasil, explicou ao portal Exame que o surto sem precedentes registrado na China tem relação, em boa parte, com o fato de que os porcos são criados em pequenas propriedades, “mais difíceis de serem fiscalizadas”.

No mundo inteiro, 25% do total de porcos explorados para consumo já morreram e, segundo a Organização Mundial de Saúde Animal, a doença já atingiu 50 países. Não existe tratamento para a doença, tampouco vacina.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O vírus foi identificado pela primeira vez há quase cem anos na África e é transmitido por carrapatos. Agressiva e altamente contagiosa, a doença causa febre alta e hemorragia letal nos porcos.

Na Índia, mais de 14 mil porcos já morreram. Na Europa, nove países já confirmaram ter registrado a doença nos animais, entre eles a Bulgária, Romênia e Bélgica. O contágio, de acordo com a European Food Safety Authority (EFSA), está ocorrendo rapidamente.

Polônia e Grécia também apresentam casos da doença. Por isso, o governo da Alemanha determinou a construção de uma cerca eletrificada na fronteira com a Polônia para tentar evitar o contágio.

A doença não chegou ao Brasil até o momento e está em declínio na China, mas ainda não foi controlada no país, que registrou novos casos na província de Gansu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui